Pessoas estão pagando para participar das caças organizadas a ursos polares

Pessoas estão pagando para participar das caças organizadas a ursos polares

Os ursos polares são um dos animais belos, fortes e impressionantes da natureza que estão tristemente sujeitos à incessante caça por humanos. De acordo com o National Geographic, os humanos tendem a caçar como “troféus”, animais que são “mais evolutivamente aptos e possuem genes da alta qualidade que uma população de animais precisa para se adaptar rapidamente a um ambiente em mudança”. Isto significa que os animais que as pessoas matam são os mais vitais para a sobrevivência das espécies. Pior ainda, os humanos gostam de matar o que é raro, porque isso torna tudo mais valioso.

Que os humanos até vejam alguns animais como “troféus” a serem ganhos por tirar suas vidas é desanimador. É ainda mais desanimador quando os humanos insistem em matar animais que já enfrentam desafios para sobreviver. Os ursos polares estão enfrentando uma situação imensa devido à mudança climática. As camadas de gelo estão derretendo e desaparecendo. Paul Nicklen, do National Geographic, afirma que “o gelo marinho do Ártico diminuiu significativamente nos últimos 50 anos e sua extensão diminuiu cerca de 10% nos últimos 30 anos”.

O derretimento do gelo ártico significa perigo para os ursos polares, pois eles dependem dele para sobreviver. Para caçar comida, os ursos polares precisam andar pelas grandes camadas de gelo. Se eles não podem, são obrigados a ir para lugares e regiões mais quentes, onde eles estão em perigo de serem mortos. Em muitos casos, eles morrem de fome, especialmente quando as mães não conseguem alimentar seus filhotes. Como se o seu sofrimento devido à mudança climática não fosse suficiente, as pessoas estão pagando taxas ridículas para matá-los em caçadas organizadas.

Foto: Jonas Tufvesson/Shutterstock

De acordo com o The Mirror, mais de 5.000 ursos polares foram mortos por esporte no Círculo Polar Ártico nos últimos anos. Eduardo Gonçalves, da campanha “Campaign to Ban Trophy Hunting”, diz: “É bem conhecido que os ursos polares estão em sério risco de extinção devido às mudanças climáticas. Se quisermos vê-los sobreviver, precisamos parar o massacre sem sentido”.

As empresas oferecem caça de 12 dias pelo preço de 36.000 libras (cerca de 173.000 reais). Para piorar a situação, aos caçadores são oferecidos os serviços de um taxidermista para que os ursos polares possam se tornar tapetes para eles. Uma empresa chamada Worldwide Trophy Adventures oferece um “retorno por mais 10 dias se um urso polar não for levado”. Quality Hunts, outra empresa, diz: “Seu couro, crânio e seu báculo (osso peniano) serão enviados congelados para um taxidermista canadense recomendado. Lá serão polidos, limpos, salgados e bronzeados. Uma vez devidamente preparado, o seu couro pode ser armazenado por muitos anos”.

Há tantas questões em geral com essas caçadas. Em primeiro lugar, os ursos polares não são protegidos pelo Canadá, que abriga dois terços dos ursos polares do mundo. O país não deveria vender licenças para matá-los, especialmente depois que as avaliações provarem que estão enfrentando múltiplas ameaças e que sua população está diminuindo. Em segundo lugar, o Reino Unido pode fazer a sua parte ao proibir a importação de partes de ursos polares como troféus.

Em suma, mais precisa ser feito para proteger os ursos polares. Não só estamos afetando-os enormemente com nossas contribuições para a mudança climática, mas alguns humanos estão tendo alegria e prazer em matá-los. Se quiser parar o massacre legal de ursos polares por caçadores de troféus, assine esta petição!

Para mais artigos sobre animais, vida, comida vegana, saúde e receitas publicados diariamente, não esqueça de se inscrever no boletim informativo do One Green Planet!

Ter financiamento público nos dá uma chance maior de continuarmos a fornecer conteúdo de alta qualidade. Por favor, apoie-nos!

 Por Sharon Vega / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.