Petição: Fechem o laboratório da Universidade de Washington por maus-tratos a animais

Petição: Fechem o laboratório da Universidade de Washington por maus-tratos a animais
Foto: k r e f/ Shutterstock

Os animais de laboratório na Universidade de Washington, que abriga a maior instalação de teste em primatas do país, já sofreram demais. De acordo com a petição no site Care2, “Funcionários da universidade realizam dissecações terríveis – experiências com animais vivos – perfurações no crânio de macacos, implante de bobinas em seus olhos e a separação prematura de recém-nascidos de suas mães para intencionalmente causar um trauma psicológico.

”Além disso, essas dissecações frequentemente são experiências terríveis para os filhotes de macacos, que passam a sofrer convulsões após o procedimento. Os responsáveis pelos estudos também desfiguram os olhos de filhotes, provocam sufocamento, torturam enquanto ainda estão no ventre de suas mães, causando deformidades e muito mais.

Esses experimentos são supostamente realizados para encontrar uma vacina contra o HIV e tratamentos para doenças cardíacas e oculares, mesmo que existam tecnologias alternativas de teste em humanos, e já está provado que testes envolvendo animais raramente produzem resultados aproveitáveis para humanos.

Para piorar a situação, animais mantidos em cativeiro nos laboratórios da Universidade de Washington e forçados a suportar absurdos pela ciência não tem garantidos nem ao menos os cuidados básicos. Demonstrando completo desrespeito pela vida, os pesquisadores desses laboratórios são denunciados frequentemente por total negligência com os animais.

Uma reportagem do Seattle Times mostrou que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) multou a universidade em 10.893 mil dólares em 2011 por permitir que uma macaca nemestrina morresse de fome. Três outros macacos jovens foram encontrados mortos em 2014 depois que pesquisadores colocaram suas gaiolas muito próximas a machos adultos agressivos e compreensivelmente frustrados. Um ano mais tarde, mais três macacos foram mortos pela equipe de pesquisadores que inseriram indevidamente implantes cerebrais e vertebrais, de acordo com o relatório de inspeção do USDA.

Mais recentemente, em janeiro deste ano, o USDA citou o laboratório pelo assassinato de uma macaca nemestrina de oito anos que morreu de sede depois que o cano que levava água para a sua gaiola se desconectou e a equipe deixou de fazer as verificações necessárias. O veterinário de plantão na ocasião disse que a vítima estava “extremamente desidratada” e provavelmente esteve sem água por vários dias.

Se tudo isso te irrita tanto quanto a nós, então você vai se interessar em saber que todos nós estamos apoiando indiretamente esses crimes sem nem mesmo sabermos disso! Isso ocorre porque nossos impostos em dólar são alocados para ajudar a financiar este programa, que “recebeu mais de US$ 18 milhões de dólares de impostos entre 2010 e 2011 somente, e outros US$ 12 milhões para reproduzir filhotes de macacos para outros laboratórios torturarem”, de acordo com uma petição no site Care2 .

Está claro que essa conduta abominável da Universidade de Washington será mantida e os animais continuarão a sofrer e perder suas vidas desnecessariamente, a menos que tomemos atitudes para acabar com isso. Como contribuintes, é nosso direito e dever lutar e denunciar esses abusos. E você pode ajudar das seguintes maneiras:

  • Assinando a petição no Care2 para exigir que o Instituto Nacional de Saúde proíba que o dinheiro dos impostos financie os experimentos da Universidade de Washington.
  • Contatando a administração da universidade diretamente, principalmente se você estuda, estudou ou conhece alguém que estuda na Universidade de Washington, para por um fim a esses programas de dissecações cruéis e desnecessários.
  • Apoiando organizações como a People for Reason in Science in Medicine (PRISM), que atua em linhas de frente na luta contra os testes em animais.

Além disso, assine esta outra petição no Care2 para exigir que o USDA pare de esconder registros de violação ao bem-estar animal e os torne publicamente disponíveis em seu site novamente para que possamos permanecer informados sobre a selvageria que se passa dentro desses laboratórios.

Por Kim Smith / Tradução de Daniela Costa de Lima

Fonte: One Green Planet 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.