PI: Campanha de conscientização sobre problema do tráfico de animais

PI: Campanha de conscientização sobre problema do tráfico de animais

CRMV do Piauí fecha parcerias para conscientizar a sociedade sobre o problema do tráfico de animais selvagens. Evento ocorre nesta segunda (29), às 8h30, no Teatro do Boi, em Teresina.

PI teresina news-85-1

Cerca de 400 agentes de endemias da Fundação de Saúde de Teresina serão capacitados para atuar no combate ao tráfico e no controle de doenças transmitidas por animais silvestres. Em 2013, foram registrados duas mortes no interior do Piauí, em consequência da raiva, contraída através do contato com o sagui.

O evento ocorre em todo o país e, em Teresina, será realizado na próxima segunda-feira (29), às 8h30, no Teatro do Boi, bairro Matadouro. A palestra será ministrada por analistas do Ibama e médicos veterinários. Serão abordados os temas ‘Tráfico de animais: histórico, causas e consequências’ e ‘O papel do tráfico de animais silvestres na transmissão de zoonoses’.

No Estado do Piauí, faz parte da cultura da sociedade o convívio com os sagüis, macacos selvagens de pequeno porte. “Em Teresina, é comum vê-los andando pela cidade e serem alimentados pelas pessoas. É comum ver gente criar estes animais dentro de casa sem ter conhecimento de que os sagüis podem estar contaminados com o vírus da raiva”, conta o presidente do Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRMV-PI), Dr. Antônio Auro. Ele fez este preâmbulo para contextualizar a realidade do Estado, na qual o CRMV-PI se baseou, a fim de definir a estratégia de divulgação do Segundo Dia de Conscientização da Campanha Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Selvagens, marcado para começar em Teresina na segunda-feira que vem (29/9).

Assista ao vídeo da campnha:

“Decidimos estabelecer parcerias com profissionais que atuam diretamente junto às comunidades, como é o caso dos agentes endêmicos, do Centro de Controle de Zoonoses, da Prefeitura de Teresina”, revela o presidente. “No dia D (29/9), eles vão participar de um seminário realizado pelo CRMV-PI, que vai tratar do problema do tráfico de animais selvagens e do risco de transmissão de zoonoses (doenças transmitidas aos seres humanos pelos animais)”, conta. Auro ressalta a importância de a população compreender os riscos que a criação doméstica de sagüis pode oferecer e, por isso, os agentes podem ser importantes multiplicadores. “Neste ano, o Piauí tem o registro de duas mortes de pessoas que contraíram o vírus da raiva”, lembra.

PI tereisna news-85-2O CRMV-PI também percebeu a importância de diversificar o público-alvo das ações. Por isso, fechou parceria com órgãos públicos que têm atividades previstas para a Semana do Meio Ambiente, em outubro. “Todos os parceiros serão autores de eventos”, explica. No dia 8/10, por exemplo, Ibama, OAB, CRMV-PI e outras entidades vão realizar um seminário sobre proteção aos animais silvestres e domésticos, tendo como público-alvo o meio acadêmico, técnicos governamentais e não governamentais e lideranças comunitárias, que são potenciais multiplicadores. O evento tem apoio do Ministérios Públicos Federal e Estadual. No mesmo dia, uma palestra sobre os entraves no combate aos maus-tratos a animais domésticos será direcionada a agentes de polícia, assistentes sociais e protetores de animais.

Outro evento marcado para o dia 10/10 é uma ação de eco-grafitagem no muro da sede do Ibama, em Teresina. “O local é de muita visibilidade e lá haverá um painel sobre o meio ambiente e o tráfico de animais”, finaliza o presidente do CRMV-PI.

Para promover o Segundo Dia de Conscientização, o CRMV-PI fechou parceria com o Ibama, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Teresina, a Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Fundação Municipal de Saúde.

A campanha Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Selvagens foi lançada no ano passado pelos Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária. Na semana que vem, o segundo dia de conscientização ocorrerá em mais oito estados.

Fonte: APIPA (com informações do CFMV e Cidadeverde.com)CFMV e Cidadeverde.com) 

Nota do Olhar Animal: Enquanto as campanhas forem focadas na questão da ilegalidade do tráfico e não na imoralidade do comércio em si, os animais silvestres continuarão sob risco. Novamente afirmamos que Educação Ambiental é levar as pessoas a refletirem sobre os impactos que suas ações causam para os outros habitantes do planeta. A permissividade em relação à compra e venda de animais é uma imoralidade legalizada.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.