Piauí pode ter primeiro modelo de zoológico transitório no país

Piauí pode ter primeiro modelo de zoológico transitório no país

O Piauí abre a chance de ter o primeiro modelo de zoológico transitório no país. A ideia vem ganhando força, principalmente, após a transferência da ursa Marsha [rebatizada de Rowena], que foi levada a um santuário em São Paulo devido as altas temperaturas no estado. 

No próximo dia 19, a presidente da Confederação Brasileira de Proteção Animal (CBPA), Carolina Mourão, virá novamente ao Piauí discutir o assunto no Palácio de Karnak. O tema, inclusive, é objeto de um projeto de lei no Congresso Nacional.

“A ideia é deixar para trás essa ideia de coleção de animais exóticos e utilizar esses espaços urbanos como local transitório de atendimento e acolhimento de animais resgatados pelo Ibama e polícia das mãos de traficantes, animais atropelados nas estradas, vítimas de incêndio e maus-tratos em ambientes domésticos onde eles são mantidos ilegalmente”, defende Carolina Mourão.

(Foto: Reprodução/Facebook)

A ativista explica que a proposta é que os animais exóticos do Parque Estadual Zoobotânico como leões, por exemplo, sejam doados. Assim, o local abrigaria apenas animais silvestres da fauna nacional.

“Queremos a extinção da fauna exótica, suspensão da troca e renovação de fauna exótica e prenhez desses animais para que eles sejam aos poucos retirados, sem renovação, abrindo espaço para animais da nossa fauna silvestre, necessitada de abrigo e cuidados ambulatoriais para a reinserção na natureza ou soltura”, explica a ativista.

No Piauí, Carolina Mourão receberá uma comenda do Governo do Estado por ser uma das grandes incentivadoras da transferência de Marsha.

“Vou retornar ao Piauí para receber essa honraria. Eu e todos nós do movimento animal no Brasil estamos muito honrados por esse enorme reconhecimento que faz com que o Piauí se projete e possa ser pioneiro em transformar seu zoológico em um local de transição, de utilização que é o que estamos propondo no Congresso Nacional”, comemora a presidente da CBPA.

Por Graciane Sousa

Fonte: Cidade Verde


Nota do Olhar Animal: Se o “zoológico” não permitir visitação pública, será de interesse dos animais. E aí a melhor definição seria “santuário”, um espaço dedicado aos animais e não a curiosos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.