Pit bull encontrado abandonado em ponto de ônibus volta a andar

Pit bull encontrado abandonado em ponto de ônibus volta a andar

Por Carolina Iglesias

Após passar por sessões de fisioterapia, o pitbull encontrado abandonado em um ponto de ônibus, na Zona Noroeste, em Santos, SP, no final do último mês, deu ontem (24) seus primeiros passos. O animal, batizado de Ferrari, foi resgatado com as pernas paralisadas após sofrer uma lesão na coluna. Inicialmente, acreditava-se que o cão havia sido atropelado. Porém, exames apontaram que as lesões, possivelmente, foram provocadas por maus-tratos.

A recuperação do pitbull está sendo feita na sede da Coordenadoria Municipal de Proteção à Vida Animal (Codevida). Com a ajuda de uma munícipe, o animal teve todo o tratamento de fisioterapia custeado em uma clínica particular da Cidade. A coordenadora da Codevida, Leila Abreu, comemorou o resultado do trabalho médico desenvolvido com o animal.

”Ontem ele andou pela primeira vez após ter sido trazido para cá. Foi uma choradeira só. Eu não estava presente, mas recebi as imagens dele caminhando no meu celular. Foi muito emocionante ver o Ferrari se recuperando”.

Conforme Leila Abreu, duas vezes por semana o pitbull faz sessões de acupuntura, além de fisioterapia na água. “Acredito que ainda serão necessárias umas seis sessões para a conclusão do tratamento. O Ferrari é um animal extremamente dócil, que se relaciona bem com outros cachorros. Vamos concluir o tratamento para que ele possa ganhar um novo lar”, afirma a coordenadora, lembrando que, por enquanto, nenhum munícipe se mostrou interessado em ficar com o cachorro.

SP santos pitbullponto65346

A Codevida é um órgão ligado à Prefeitura de Santos. Entre os serviços realizados na unidade, instalada na Avenida Nossa Senhora de Fátima, estão atendimento clínico aos animais, além de castração e vacinação. Por isso, Leila Abreu ressalta a importância da ajuda da população ao trabalho desenvolvido no local.

“Este cachorro é de Cubatão e foi encontrado abandonado com um bilhete em um ponto de ônibus. Estamos oferecendo a ele todo o atendimento necessário, mas precisamos frisar à população que não temos como recolher animais abandonados nas ruas”, explica a coordenadora.

Leila conta que, diariamente, a sede da Codevida recebe solicitações da população para esse tipo de serviço. “A sociedade precisa se conscientizar do nosso trabalho. Somos o único órgão do País que oferece atendimento veterinário completo aos animais. O mínimo que a população pode fazer é oferecer um abrigo temporário a estes cães, pois não temos condições de abrigá-los”, lamenta.

Caso

Ferrari foi encontrado no último dia 18 de agosto sob um ponto de ônibus na Zona Noroeste, próximo à antiga sede da Codevida. O animal, um macho que tem entre 4 e 5 anos, estava com um bilhete que relatava brevemente sua história.

“Este cão foi encontrado atropelado na Marginal do Jardim Casqueiro (Cubatão). Por favor, cuidem dele, pois não temos condições financeiras para sustentá-lo. Ele está sem movimento das patas traseiras. Desde já, agradeço pela atenção. Que Deus os abençoe!”.

Fonte: A Tribuna

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.