BA salvador c91dca67ff04b7560887305b470a343a thumb

Pit bull esfaqueada em Salvador deve ser liberada para adoção nesta semana

Animal deverá receber alta até sexta-feira (14), segundo veterinário. Cadela foi alvo de pauladas e facadas por populares em Salvador.

BA salvador c91dca67ff04b7560887305b470a343aA cadela pit bull espancada e esfaqueada por moradores no bairro do IAPI, em Salvador, deverá receber alta ainda nesta semana, segundo informou o veterinário Leonardo Rodrigues, dono da clínica onde o animal está internado.

“Ela já está comendo sozinha normalmente desde ontem [domingo, 9] e, além disso, não precisa mais de aplicações de soro. Ainda continua tomando medicamentos via oral e injetáveis, mas os ferimentos já estão cicatrizando e ela deverá ser liberada para adoção nesta quinta ou sexta”, disse o veterinário.

A cadela foi agredida por populares na noite da última quarta-feira (5), após ter atacado um poodle, que também está internado na mesma clínica veterinária, mas segue sem previsão de alta. “O poodle ainda não está conseguindo andar, devido ao trauma que sofreu na coluna, mas também está se recuperando. A lesão não é irreversível, e o tempo de recuperação é de cerca de duas semanas”, afirma Rodrigues.

Segundo o comerciante Luís Filipe Sigrist, que socorreu o animal das agressões, a queixa deverá ser registrada na polícia pela ONG Terra Verde Viva, que trabalha em defesa dos animais. A presidente da organização não-governamental, Alexandra Deering, afirma que a denúncia ainda não foi feita porque nem todos os envolvidos nas agressões foram identificados.

“Estamos apurando porque foram vários agressores. Nesse momento, estamos clolhendo informações junto ao nosso setor jurídico, que está a frente do caso. Quantro agressores já foram identificados. O principal deles é o tutor do poodle, que constumava deixar o cachorro solto. Agora, ainda falta identificar outros três envolvidos. Mas também vamos acionar o tutor da pit bull, um motoboy, que instigava a cadela a morder outros animais”, disse, em entrevista ao G1. 

BA salvador a1d4777c162886f2b6caf54456b2b826Caso

Segundo o comerciante Luís Filipe Sigrist, a cadela não era bem tratada pelo tutor e era mantida com fome e sede. “Isso gerou um estresse nela. Ele [o tutor] acabou dando a cadela para alguns crianças do bairro [vizinhas] passearem com ela. A pit bull acabou vendo o poodle e atacou. As crianças não conseguiram segurar e soltaram o animal”, relatou a testemunha.

O comerciante diz que moradores partiram para cima da cadela, diante da situação. “Espancaram com pauladas e pedradas. Deram, ainda, uma facada na coluna do animal. O cabo soltou e a lâmina ficou presa nas costas dela. Quando cheguei, ela estava agonizando. Sabia que estava viva, porque ouvi a respiração”, detalhou.

Segundo Sigrist, o tutor do animal é um morador da região, mas a cadela só começou a ser vista na residência dele há cerca de 20 dias. “Ele foi embora da casa. Fugiu assustado. Eu e uma amiga que cuidamos dela e a trouxemos para cá [Hospital de Medicina Veterinária da UFBA]”, afirmou.

De acordo com o médico veterinário, Felipe Baldo, que recebeu a pit bull, a cadela chegou ao hospital com dor. Ele explicou que a lâmina da faca estava afixada no lado direito da coluna cervical. “Fizemos ultrassonografia para ver se tinha complicação. Então, ela foi submetida à cirúrgia para retirada da lâmina”, explicou. O procedimento ocorreu por volta das 9h desta quinta-feira (6).

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.