Pit bull estoura porta de vidro durante os fogos em Campinas, SP

Pit bull estoura porta de vidro durante os fogos em Campinas, SP
Cachorro foi encontrado com ferimentos em duas patas (Foto: Reprodução Internet)

Um cachorro pit bull estourou uma porta de vidro de uma casa e fugiu durante a queima de fogos do réveillon, ontem, em Campinas. O cachorro foi localizado horas depois, mas com ferimentos nas patas e precisou passar por atendimento veterinário.

Outras duas cadelas da mesma casa fugiram por conta do barulho dos fogos e uma ainda seguia desaparecida, até a noite de ontem.

De acordo com a protetora Juliana Souza, o caso aconteceu em uma residência no Bonfim. “Ele ficou muito assustado, agitado e estourou a porta de vidro. As duas outras (cadelas) foram atrás dele. Encontraram ele depois já todo machucado e precisou ir para o hospital veterinário”, relembra a administradora do grupo no Facebook “Procuro Meu Humano”, de proteção aos animais.

Uma das fêmeas que fugiu, segundo Juliana, foi localizada, mas a outra ainda não havia sido encontrada. “Precisou de seis pessoas para poder pegar a ‘pretinha’. Ela estava desesperada de medo em um terreno baldio, na Avenida Brasil. A outra, a ‘marronzinha’, ainda estava sumida”.

A protetora afirmou que, após a virada do ano, cerca de 40 pessoas postaram pedidos de ajuda e relatos de fuga de cães e até de gatos por conta do barulho dos fogos de artifício. “Foram umas 40 postagens de ontem (anteontem) para hoje (ontem). Só pelo réveillon. Nessa época cresce muito o número de relatos, desde os pequeninhos até os enormes. Teve uma protetora independente de uma ONG que até perdeu o cachorro por um ataque cardíaco”.

Por fim, Juliana fez um apelo pedindo o fim dos ‘foguetórios’ de final de ano. “Eu sou totalmente contra o foguetório que faz barulho. E não só por conta dos animais, mas também pelos bebês, idosos, pessoas que estão internadas, todo mundo sofre”.

Por João conrado kneipp

Fonte: Portal Todo Dia 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.