Pit bulls resgatados em chácara após maus-tratos esperam adoção, em GO

Pit bulls resgatados em chácara após maus-tratos esperam adoção, em GO

Apenas quatro dos 57 cães salvos em 2013 conseguiram um novo lar. Depois do tratamento, eles estão completamente recuperados das lesões.

GO adocaopitbullss

Cães da raça pit bull, que foram resgatados em situação de maus-tratos de uma chácara em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, há dois anos, ainda aguardam por adoção. Os animais, que eram usados em rinhas, segundo a polícia, passaram por tratamentos e atualmente estão completamente recuperados.

No dia 8 de março de 2013, os animais foram encontrados pela Polícia Militar, que constatou que 57 pit bulls estavam sendo usados para lutas. Os animais foram encontrados magros, com indícios de doenças e maus-tratos. Um deles morreu antes que pudesse ser resgatado.

No mesmo ano, a Associação Recanto dos Pit Bulls conseguiu a guarda dos animais após briga na Justiça. Os animais receberam tratamentos veterinários adequados, alimentação balanceada e estão recuperados.

A voluntária Ludmila Oliveira Rocha tem dois cães em casa, mas separa um tempo em sua agenda para ir até o recanto e cuidar dos animais que estão lá.

“O mais legal é ver a força que eles têm. Eles têm uma vontade de vida muito grande e eles só pedem amor. Querem dar amor e pedem amor em troca. Infelizmente os cães que estão aqui não tiveram isso no início da sua história”, disse.

Desde que foram levados para o abrigo, apenas quatro cães foram adotados. A voluntária Vanice Mateucci afirmou que, apesar de estarem bem no recanto, o ideal seria que conseguissem novos lares.

“Eles estão bem aqui, mas a gente quer que eles fiquem ainda melhor. A gente sonha que eles não fiquem sempre numa baia, que eles tenham um espaço, um quintal, como aqueles que foram adotados têm”, desabafou.

GO adocaopitbulls2

Custos

Para manter os animais sadios e bem tratados, a Associação Recanto dos Pit Bulls conta com doações e apoio de voluntários. Os gastos com medicamentos, alimentação e aluguel somam R$ 15 mil por mês.

No próximo dia 11 de julho, a organização realizará um arraiá com o objetivo de coletar fundos para manter o Recanto. Todo o dinheiro arrecadado com a festa será direcionado para o pagamento do aluguel do espaço, veterinários e medicamentos para os cães. O ingresso para o evento curta R$ 10.

GO adocaopitbulls4Disputa judicial

Os animais foram localizados no dia 8 de março de 2013, depois que policiais militares resolveram apurar uma denúncia anônima de porte ilegal de armas. Chegando ao local, além de comprovarem o crime, encontraram 57 cães vivendo em situação de abandono – um deles morreu no decorrer deste período. Outros 55 galos e 20 porcos também foram localizados na chácara. Veterinários que avaliaram os animais acreditam que eles participavam de rinhas.

Por conta da situação, o Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) ofereceu denúncia de maus-tratos contra o antigo dono. Ao saber do fato, a diretora da associação, Meibel Veríssimo, requereu e ganhou na Justiça a tutela provisória dos cães. No dia 11 de abril de 2013, ela foi até a chácara, que fica no Setor Jardim Continental, e resgatou os bichos.

Desde então, o Recanto dos Pit Bulls brigava na Justiça pela guarda definitiva dos cães. Em audiência no dia 1º de abril do ano passado, o antigo criador dos cães aceitou um acordo oferecido pelo MP para evitar que ele fosse julgado pelo crime.

No acordo, ficou decidido que o suspeito de maus-tratos abriria mão da guarda dos animais e também deveria pagar multa de dois salários mínimos. “Esse é um direito previsto em lei, pois o antigo tutor tinha bons antecedentes. Agora, ele não pode mais usar esse benefício por cinco anos”, explicou ao G1 a juíza Liliam Margareth da Silva Ferreira.

GO adocaopitbulls3

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.