PM acaba com rinha de galo e aglomeração de mais de 100 pessoas em Chapecó, SC

PM acaba com rinha de galo e aglomeração de mais de 100 pessoas em Chapecó, SC

Mais de 30 pessoas foram presas, o restante fugiu para o mato, 22 galos foram localizados.

A ocorrência foi na noite de sábado (13) por volta das 21h21 na Linha Independência no interior de Chapecó.

A Polícia Militar atendeu uma ocorrência de maus tratos a animais, (rinha de galo). Uma guarnição do 2ºBPM/Fron juntamente com uma guarnição do 2ºBPMA (Polícia Militar Ambiental), deslocaram ao local, flagraram dois galos brigando e aproximadamente 100 pessoas no interior de um barracão. Foi realizada a abordagem, mas várias pessoas correram em direção a um mato e entraram em um rio. No local foi possível abordar e identificar 31 pessoas e localizados 22 galos preparados para rinha. As aves foram apreendidas e deixadas como fiel depositário o proprietário do local. Todos os envolvidos receberam voz de prisão, sendo liberados após aceitarem assumir o compromisso de comparecer em juízo assinando um termo circunstanciado.

A PM recebeu informação que estaria tendo uma rinha de galo no interior da Linha Independência próximo a EcoFrigo. Foi repassada a informação para a uma guarnição da PMA. Duas guarnições deslocaram até o local, ao chegar no local, de imediato foi visualizado um barracão de madeira e lona onde foi visualizado dois galos em briga e mais de 100 pessoas aglomeradas no pequeno local.

Diante do fato flagrado, foi dada voz prisão a todos os presentes, que começaram a correr e pular as janelas como bichos fugindo para o matagal e entrando em um rio. Foi possível deter 31 pessoas das quais um homem de 30 anos além de desobedecer as ordens legais emanada, passou a xingar e ameaçar os policiais, estava muito alterado, foi realizado uso da força e algemado (depois de algum tempo e algumas orientações, estava mais calmo, no final até assinou o TC).

No local foram localizadas 22 aves no total, perguntado aos envolvidos quem seria o proprietário dos animais, todos prefeririam ficar em silêncio desse modo sendo todos autores de maus tratos além de manter a aglomeração de pessoas (Art. 268 CP – infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa).

Foram apreendidos os animais e deixados ao morador do local, um homem de 29 anos, como fiel depositário. Foi oferecido o benefício do Termo Circunstanciado (TC) aos envolvidos pelos fatos constatados, sendo que todos aceitaram assinar e comparecer em juízo, inclusive o homem de 30 anos, que depois de um tempo algemado e de algumas orientações, estava mais calmo.

Por Eduardo Grassi

Fonte: Notícias Chapecó.org

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.