PM apreende armadilhas para caça de animais, armas de fogo e aves silvestres em Angra dos Reis, RJ

PM apreende armadilhas para caça de animais, armas de fogo e aves silvestres em Angra dos Reis, RJ
Armas, armadilhas e gaiolas usadas para caçar e manter em cativeiro animais silvestres apreendidos pela Polícia Ambiental. Foto: Divulgação/ Linha Verde

Policiais ambientais que averiguavam denúncia de crime ambiental encaminhada pelo Linha Verde (0300 253 1177) – programa do Disque Denúncia voltado para meio ambiente – apreenderam neste domingo (26) na Gamboa do Belém, em Angra dos Reis, diversos materiais usados para caçar animais ilegalmente, armas, munições e inclusive pássaros da fauna silvestre brasileira que eram mantidos em cativeiro.

De acordo com os policiais lotados na Unidade de Policiamento Ambiental do Parque Estadual da Juatinga, a equipe seguia as informações encaminhadas pelo Linha Verde e, na Alameda Jacarandá, ouviram um barulho de motosserra e foram ao local. O homem que utilizada o maquinário foi questionado sobre a LPU (Licença para Porte e Uso de Motosserra) e informou não possuir, informando ainda que a árvore estaria sendo podada pois ameaçava cair sob sua residência. Diante disso, levou os agentes da 4ª UPAm ao local e nesse momento, os mesmos observaram uma gaiola contendo uma maritaca. Perguntado novamente acerca da documentação necessária, o responsável disse não possuir e, quando os policiais perguntaram se havia outros pássaros, o mesmo correu para o interior da residência informando que não e que seria necessário um mandado para que os policiais militares adentrassem sua residência. Por haver então indícios de que algo de estranho ocorria ali, a equipe da UPAm explicou ao proprietário que o mesmo encontrava-se em flagrante delito e que essa seria uma das condicionantes para a entrada da equipe.

Durante a fiscalização no interior do imóvel, a polícia avistou uma cartucheira e um coldre na varada, além de três gaiolas contendo um trinca ferro em cada, dois alçapões, um pio de caça, um transporte e uma gaiola armadilha.

Ainda dentro da casa, foram encontradas uma espingarda calibre 32 e um espingarda do tipo “soca-soca”, uma espingarda de pressão calibre 5.5mm, dois trabucos calibre 36, dois trabucos calibre 32, três trabucos calibre 28, um cano para trabuco calibre 32 e uma garrucha calibre 36, munições de calibre 32, 38, 22 e 36. Diante dos fatos, foi dada ciência dos crimes que ali ocorriam e depois de apreendidos, todos os materiais, inclusive a motosserra, foram encaminhados à 166ª DP, onde o responsável ficou preso em flagrante, sendo arbitrada fiança. Após presença do advogado do mesmo, foram lavrados autos de constatação em desfavor ao seu cliente, sendo as aves levadas para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) e o restante ficou no cartório da 166ª DP.

Em Angra dos Reis, a população pode denunciar qualquer crime contra o meio ambiente ao Linha Verde, do Disque Denúncia, através do telefone 0300 253 1177 ou ainda pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”. Em todos os canais, o anonimato é garantido ao denunciante.

Fonte: O Dia