PM apreende caminhão com vacas mortas e doentes em Papagaios, MG

PM apreende caminhão com vacas mortas e doentes em Papagaios, MG

Das 19, duas estavam mortas e outras em situações precárias e doentes. PM suspeita que animais seriam levados para abatedouro clandestino.

MA papagaios abatedouro foto015

Após denúncia anônima, a Polícia Militar (PM) apreendeu na noite desta segunda-feira (9) um caminhão com 19 vacas no Centro de Papagaios, duas delas mortas. Segundo os militares, na abordagem o motorista apresentou uma guia em situação irregular para o transporte de animais. Foi feita uma vistoria e a PM constatou que o gado estava em situações precárias e doentes. 

O gado foi apreendido e passa por vistoria na manhã desta terça-feira (10). O motorista do caminhão também será ouvido nesta manhã.

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) foi acionado e constatou que a situação é irregular, uma vez que o transporte de animais para abate só pode ser feito de uma fazenda para o abatedouro. O motorista do caminhão informou à PM que pegou os animais em locais diferentes. Além disso, a guia informava que seriam transportados 20 animais e no caminhão havia 19.

Ainda de acordo com a polícia, foram registrados cerca de dez Boletins de Ocorrências (BO) na região relacionados ao crime de roubo de gado. O sub-tenente da Polícia Militar Loredo informou que a suspeita é que os animais seriam levados para um abatedouro clandestino. “Suspeitamos que os roubos de gado na região têm relação com abate clandestino de gados. Estamos averiguando os fatos.” finalizou.

Fonte: G1

Nota do Olhar Animal: Além do evidente dano causado aos animais, o consumo de carne sujeita quem o pratica a consumir “alimento” de origem criminosa. Dados governamentais estimam que 50% (isso mesmo, metade!) de toda a carne bovina consumida no país tenha como origem os abatedouros clandestinos, onde as condições sanitárias são precárias e, principalmente, onde as atrocidades impostas a vacas e bois são irrestritas (a despeito de também acontecerem nos abatedouros fiscalizados). Solução? Deixar de consumir e de financiar coisas assim.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.