PM atira e mata dois cachorros da raça pitbull em avenida de Vilhena, RO

PM atira e mata dois cachorros da raça pitbull em avenida de Vilhena, RO

Animais foram abatidos pela PM após estes tentarem atacar pedestres. Segundo polícia, cães estavam próximos de escola da região central.

Por Eliete Marques

RO Vilhena pm mata cachorros

Dois cachorros da raça pitbull foram mortos a tiros pela Polícia Militar (PM) nesta quarta-feira (11) na Avenida Capitão Castro, Centro de Vilhena (RO), município a 700 quilômetros de Porto Velho. De acordo com a PM, o abate precisou ser feito porque os animais atacaram outros dois animais e também ameaçavam morder pessoas que passavam na rua.

De acordo com a PM, durante a manhã a central recebeu diversas ligações que informavam que dois cães estavam soltos nas ruas, no centro da cidade. Ao chegarem no endereço, os policiais viram os animais atacando dois cachorros menores que passeavam com o dono. Os militares então usaram bastões para conter os pitbulls.

Segundo a PM, o Corpo de Bombeiros foi acionado durante a manhã, mas este informou que não dispõe de aparato para este tipo de ocorrência, uma vez que o município deveria oferecer um Centro de Controle de Zoonoses. Ao fazer o acompanhamento, os militares afirmam que um dos pitbulls ameaçou atacar uma mulher que estava saindo do carro. Por questão de segurança, a motorista foi orientada a não descer do veículo.

Diante da agressividade dos animais, os policiais atiraram e abateram os cães, visto que eles estavam próximos de uma escola. Os donos dos animais não foram localizados.

Procurada, a assessoria de comunicação da prefeitura informou que em casos de cães soltos ou mortos nas ruas, a população pode acionar a Vigilância Sanitária através do telefone (69) 3322-1936.

A prefeitura também informou que não há Centro de Controle de Zoonoses no município de Vilhena, porém disse que existe um projeto em tramitação, mas ainda sem data prevista para a instalação.

Fonte: G1

{module [425]} 

Nota do Olhar Animal: Quantos mais morrerão até que a polícia tenha o treinamento e o equipamento adequado para enfrentar situações como esta? 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.