PMA e PM capturam lobo-guará no centro da cidade de São Gabriel do Oeste, MS

PMA e PM capturam lobo-guará no centro da cidade de São Gabriel do Oeste, MS

MS saogabrieldooeste lobo

Policiais Militares Ambientais de São Gabriel do Oeste (MS) capturaram no centro da cidade um animal da espécie Chrysocyon brachyurus, conhecida como lobo-guará. 

O animal adulto apareceu no pátio da agência fazendária da cidade e foi capturado com apoio da Polícia Militar do Pelotão de São Gabriel. Os policiais utilizaram, além do cambão, instrumento mais utilizado na captura de canídeos, uma tarrafa, para prender o animal.

A PMA solicitou uma consulta veterinária ao animal e, ao ser constatado que não havia nenhum ferimento, o bicho foi solto no seu habitat natural, distante da cidade.

A PMA alerta à população que faça como o comunicante desta ocorrência fez com relação ao surgimento de animais no perímetro urbano. Acione os órgãos públicos responsáveis para efetivar a captura. Não mexa e nem tente capturar qualquer espécie de animal silvestre. Afaste crianças do local e evite estressar o animal.

– Não tente ajudar no resgate. O resgate e a lida com animais silvestres são atividades muito especializadas, que oferecem riscos, e que precisam ser feitas em condição de calma e controle.

– Controle a curiosidade e não tente obter fotografias. A imprensa certamente oferecerá informações e imagens do resgate, os quais você poderá acessar depois em total segurança.

– Obedeça ao isolamento da área, caso este seja implantado; oriente os vizinhos e familiares sobre estas regras, para a segurança de todos e para facilitar o trabalho das equipes de resgate.

– Mantenha silêncio nas vizinhanças; animais silvestres expostos a ruídos intensos, como vozes humanas, gritos, motores de carros, entre outros, podem ficar ainda mais estressados.

– Lembre-se: animais silvestres agem por instinto, nunca os provoque, ameace-os, tente controla-los ou capturá-los. É perigoso, além disso, pode caracterizar um crime ambiental, você poderá ter uma experiência desagradável.

– Nunca oferecer/dar alimentos para animais silvestres.

Fonte: Aquidauna News / Assessoria de Comunicação da Polícia Militar Ambiental – PMMS 

Nota do Olhar Animal: Todas estas orientações partem do pressuposto de que há uma estrutura pública de equipamentos e de pessoal apta e pronta para atender casos de resgate de animais silvestres. Seria muito bom se fosse verdade, mas quase sempre não é.  

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.