Polícia Ambiental apreende 30 aves silvestres e aplica R$ 16,9 mil em multas durante operação em Itaquaquecetuba, SP

Polícia Ambiental apreende 30 aves silvestres e aplica R$ 16,9 mil em multas durante operação em Itaquaquecetuba, SP

A Polícia Ambiental apreendeu 30 aves silvestres durante uma ação em Itaquaquecetuba. A apreensão, que rendeu uma multa de R$ 16,9 mil, faz parte das atividades da operação ‘Meio Ambiente Mais Seguro’, realizada em todo o Estado de São Paulo.

Vídeo: Polícia Militar Ambiental realiza operação para preservar os recursos naturais do estado.

Os policiais chegaram ao local após uma denúncia de que um morador do Jardim Recanto Mônica estaria mantendo as aves após capturá-las com armadilhas. No local foram encontradas gaiolas, no quintal e no interior da residência, com diversas espécies.

O suspeito teria confirmado que ass aves eram de sua propriedade. O caso foi registrado na delegacia de Itaquaquecetuba e o homem foi multado. As aves foram apreendidas e destinadas ao Centro de Recuperação de Animais Silvestres (CRAS-PET).

Operação
 
A apreensão foi uma das ações realizadas por meio da operação da Polícia Ambiental, que termina nesta sexta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente. De acordo com o tenente Leandro Ribeiro Lima, o tráfico de animais silvestres é comum nas cidades mais urbanizadas do Alto Tietê.

“No caso de Itaquaquecetuba, Poá, Ferraz e Suzano um pouco, a gente constata bastante crime de tráfico de animais. Pessoas que buscam ter um animalzinho em caso e, ou por desconhecimento da lei, ou por querer algum lucro nessa atividade ilegal, acaba tendo animais silvestres em casa”, comenta.

Sobre a apreensão em Itaquaquecetuba, o tenente diz que a polícia acredita que os animais seriam vendidos. “O indício é que essas aves eram comercializadas, então foi um flagrante de tráfico de animais que nós presenciamos. Animais silvestres que foram retirados do meio natural em condições precárias, no transporte elas acabam morrendo. Vem de outros estados”.

Em todo o estado de São Paulo, segundo o Lima, mais de sete mil aves foram resgatadas de janeiro a maio. Visando combater crimes contra o meio ambiente, a polícia iniciou a operação, que conta com o apoio de R$ 1,4 mil agentes, 450 viaturas terrestres e 40 viaturas náuticas.

Além da apreensão de animais, a ação também fiscaliza situações de desmatamento, porte ilegal de armas e outras atividades que possam prejudicar a fauna e a flora, garantindo a preservação e o respeito à natureza.

“Na região, se prestarmos atenção, somos rodeados por florestas. Unidades de conservação como o Parque Estadual da Serra do Mar, Parque Itaberaba, a nossa Serra do Itapeti. Esse verde garante para nós os recursos hídricos, ar mais saudável, um ambiente com calor controlado. O trabalho nosso vai de encontro a isso”, conclui Leandro.

Por Débora Carvalho

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.