Polícia Ambiental apreende pássaros em cativeiro com anilhas irregulares em Presidente Prudente, SP

Polícia Ambiental apreende pássaros em cativeiro com anilhas irregulares em Presidente Prudente, SP

Animais foram encaminhados para a perícia. Criadores de Álvares Machado e Regente Feijó foram autuados.

A Polícia Militar Ambiental encontrou nesta quinta-feira (30) irregularidades em anilhas que estavam em pássaros mantidos por um criador amador em uma propriedade rural localizada em Regente Feijó. No caso de quatro aves da espécie iraúna-grande, as anilhas apresentavam medidas irregulares. Além disso, a polícia encontrou no local um coleirinho-papa-capim que também estava sem anilha e não constava na relação de pássaros do envolvido. Diante disso, foi elaborado um auto de infração ambiental no valor de R$ 2,5 mil contra o criador “por ter em cativeiro espécie da fauna silvestre nativa”.

SP PresidentePrudente Policia apreende passaros cativeiro2Os pássaros foram destinados temporariamente ao Parque Ecológico da Cidade da Criança, em Presidente Prudente, e ficaram à disposição da Polícia Federal para a realização da perícia.

A Polícia Ambiental explicou que a anilha é fornecida individualmente pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para cada pássaro criado com autorização em cativeiro e representa o registro do animal. Também conforme a corporação, a anilha é fornecida, com uma medida padrão, quando o pássaro ainda é filhote e colocada na pata do animal. A polícia salientou que as medidas diferentes na anilha podem indicar a presença irregular dos pássaros em cativeiro.

Álvares Machado

SP PresidentePrudente Policia apreende passaros cativeiro3Outro caso semelhante foi detectado nesta semana em Álvares Machado. Ao fiscalizar os pássaros de um criador amador, a Polícia Ambiental encontrou irregularidades nas medidas das anilhas de duas iraúnas-grandes e um trinca-ferro-verdadeiro.

Foi elaborado um auto de infração ambiental no valor de R$ 1,5 mil contra o criador “por ter em cativeiro espécie da fauna silvestre nativa” e os pássaros apreendidos foram também destinados temporariamente à Cidade da Criança para a perícia da Polícia Federal.

As duas ocorrências foram apresentadas à Polícia Federal, em Presidente Prudente, por em tese infringir o Código Penal, no que se refere a falsificação de selo ou sinal público, e o artigo 29 da lei federal 9.605/98, que trata de crimes contra a fauna.

SP PresidentePrudente Policia apreende passaros cativeiro4

SP PresidentePrudente Policia apreende passaros cativeiro5

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.