Polícia Ambiental/Divulgação

Polícia Ambiental de Botucatu (SP) destrói gaiolas apreendidas

Na manhã desta sexta-feira (28), a Polícia Militar Ambiental de Botucatu (100 quilômetros de Bauru) encerrou as comemorações do mês do meio ambiente com a destruição de mais de 300 gaiolas apreendidas pela corporação nos últimos doze meses na região em ocorrências de crimes ambientais.

Foram destruídas mais de 300 gaiolas apreendidas pela corporação nos últimos doze meses na região em ocorrências de crimes ambientais

A atividade, já tradicional na cidade, contou com a participação de equipes da Polícia Ambiental, Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens (Cempas) da Unesp e Prefeitura e foi acompanhada por cerca de 200 alunos da Escola Municipal Luiz Carlos Aranha Pacheco que assistiram a palestras sobre o tema.

Somente na região de Botucatu, nos últimos 12 meses, foram apreendidas 334 aves silvestres provenientes de caça e posse irregular e aplicados quase R$ 400 mil em multas. A caça e posse de animais silvestres sem autorização são crimes ambientais e as multas podem variar de R$ 500,00 a R$ 5 mil por animal.

Os animais apreendidos pela Polícia Militar Ambiental são encaminhados para o Cempas da Unesp, onde recebem os cuidados veterinários necessários e passam por processo de recuperação e readaptação ao meio natural. Aqueles que possuem condições são reintroduzidos na natureza.

Por Lílian Grasiela

Fonte: JCNET

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.