Polícia Ambiental do DF já resgatou mais de 1.100 animais só no primeiro semestre

Polícia Ambiental do DF já resgatou mais de 1.100 animais só no primeiro semestre

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental também apoia o combate de crimes ambientais e em ações de outros órgãos, como a Agefis, que tem nos últimos dias desenvolvido uma ação contra o uso irregular do solo.

DF Brasilia resgate semestre1

Fiscalizar as explorações florestais, as atividades que poluem o meio ambiente, os desmatamentos, as queimadas, os criadouros de animais silvestres e implementar campanhas educativas na área ambiental, são apenas alguns dos trabalhos do BPMA (Batalhão de Polícia Militar Ambiental) do Distrito Federal.

Só no primeiro semestre deste ano, entre apreensões e resgates, foram mais de 1.100 animais silvestres colocados aos cuidados do IBAMA. Apreensão é quando os animais são pegos com moradores que não possuem autorização para criar aquele animal. O resgate acontece quando o animal vive em seu habitat natural, porém, por vezes aparece em residências ou rodovias em busca de alimento ou fugindo de algum predador.

Apesar do BPMA ser mais conhecido pelo trabalho de combater o cárcere ou a captura de animais silvestres que apareçam na cidade, o subcomandante do BPMA , major Casemiro Rodrigues, diz que ele corresponde apenas a 10% de todo o trabalho da corporação.

Atuação

Apesar de ser vista apenas capturando animais silvestres, o batalhão contribui muito para que as áreas verdes não sejam degradadas. O Batalhão trabalha diariamente combatendo crimes ambientais e também fazendo ações em apoio a outros órgãos, como a Agefis (Agência de Fiscalização do Distrito Federal), que tem nos últimos dias desenvolvido uma ação contra o uso irregular do solo em uma área rural em Brazlândia.

O major Casimiro destaca que o mais importante é a preservação do meio ambiente. “O desmatamento é crime como qualquer outro, se houver alguma denúncia de desmatamento ilegal, nós que vamos atrás fazer a apreensão”, lembra o major.

Mas o comandante lembra que sua unidade executa, também, as mesmas ações inerentes ao trabalho de um policial militar. “Nós também fazemos um policiamento ostensivo. Antes de sermos policiais ambientais, somos policiais militares como qualquer outro. Podemos apreender drogas, apreender carros, podemos atender ocorrências de roubos também. A única diferença é que nós somos mais focados no ambiental”, argumenta.

NEAM

A Polícia Militar Ambiental também conta com o NEAM (Núcleo de Educação Ambiental) que é responsável por produzir cartilhas educativas, jogos, atividades visando a educação ambiental para preservação e proteção do meio ambiente.

DF Brasilia resgate semestre2

Fonte: Fato Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.