Polícia ambiental investiga maus-tratos contra sucuri em assentamento no interior de SP

Polícia ambiental investiga maus-tratos contra sucuri em assentamento no interior de SP

A Polícia Ambiental de São Carlos está investigando um crime de maus-tratos a uma cobra sucuri no assentamento Monte Alegre, que fica entre Araraquara e Matão. Em um vídeo que circula pelas redes sociais desde a última sexta-feira (28), um grupo de pessoas arranca a cobra de um rio e ameaça matá-la.

Segundo informações da Polícia Ambiental, o caso que indignou muitos internautas é considerado crime e prevê multa para os malfeitores. Uma patrulha de Araraquara está sendo feita no assentamento com o objetivo de identificar as pessoas que estão no vídeo.

A gravação mostra um grupo de pessoas arrastando a cobra para fora do rio, que é habitat natural do animal. Eles ameaçam matá-la e dividi-la em pedaços para consumo.

Entenda

A cobra sucuri ganhou as redes sociais na última quinta-feira (27), quando foi fotografada por um ciclista que passava pelo assentamento. O fato chamou atenção e a foto da cobra foi compartilhada. A sucuri que mede mais de seis metros tinha acabado de se alimentar.

Sabendo da existência do animal neste local, o grupo foi até lá com o objetivo de capturá-la.

O animal tem várias denominações como anaconda, boiuçu, boiúna e sucuri e é uma das maiores cobras do mundo, podendo chegar a nove metros de comprimento. Esse animal tem hábito semi-aquático: aquática (ativa na água) e terrícola (ativa sobre o solo). Seus olhos e narinas são fixados no topo de sua cabeça, que permite ver e respirar enquanto o corpo está submerso.

Por Fernanda Manécolo

Fonte: A Cidade ON

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.