Polícia apreende mais de 20 galos usados em rinhas de briga em Belém, PA

Polícia apreende mais de 20 galos usados em rinhas de briga em Belém, PA
Polícia Civil apreende galos usados em rinhas de briga em Belém (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um total de 22 galos usados em rinhas de briga foi apreendido na última terça-feira (1º), em Belém. Segundo informações divulgadas pela Polícia Civil nesta quinta-feira (3), as aves estavam em uma casa na travessa Angustura, no bairro do Marco.

De acordo com a Polícia Civil, com sinais evidentes de maus tratos, os galos foram retirados dos viveiros onde eram mantidos e levados para um abrigo, no nordeste do Pará. Segundo o delegado Luís Xavier, a denúncia recebida era de que os animais eram submetidos a maus-tratos e passavam por mutilações, como por exemplo, o corte dos esporões.

No imóvel, os policiais civis encontraram mais de 50 galos em viveiros. Conforme os policiais, as aves ficavam guardadas em espécies de jaulas, espaços em formato de caixas com grades de ferro e apresentavam esporões cortados e ferimentos.

No local, alguns objetos usados na rinha de briga foram encontrados, como esporões metálicos e anabolizantes que eram dados aos animais para fortalecê-los. As arenas usadas nas rinhas de briga não foram encontradas no local.

O responsável pelo imóvel foi conduzido para a Delegacia de Meio Ambiente (DEMA), onde foi autuado no crime de maus- tratos, em um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), conforme a Lei de Crimes Ambientais. Por não ser crime de prisão em flagrante, ele foi liberado, mas vai responder na Justiça.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.