Polícia apreende mais de 60 pássaros da fauna silvestre em Ribeirão das Neves, MG

Polícia apreende mais de 60 pássaros da fauna silvestre em Ribeirão das Neves, MG
As gaiolas com os pássaros foram apreendidas e levadas para a delegacia de plantão. (Foto: Divulgação PMMG)

Um homem foi preso e 63 pássaros silvestres apreendidos em uma ação policial no Bairro Veneza, Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Militares do 65º Batalhão da PM e da Polícia de Meio Ambiente realizaram vistoria em duas casas, depois de averiguar denúncias de maus-tratos a animais.

Num dos imóveis foram encontrados três galos com ferimentos e barbelas e esporas cortadas, além de mais de 50 pássaros da fauna silvestres brasileira, sem licenciamento e em condições indevidas de acondicionamento.

Na primeira abordagem, os militares encontraram 57 espécies em 46 gaiolas, entre os quais trinca-ferros, coleirinhas, pretinhos, curiós, corrupião, pintassilgo e canários da terra. Dois deles estavam mortos.

No outro imóvel, foram apreendidos mais oito pássaros acondicionados em sete gaiolas. O homem preso e o material apreendido foi encaminhado para a delegacia de plantão de Ribeirão das Neves.

Tamanduás em área urbana de Uberlândia

Mais um caso de animais silvestres em área urbana em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, foi registrado por militares da 9ª Companhia de Polícia de Meio Ambiente. Dois tamanduás-bandeira foram resgatados em situação de risco na quinta-feira. Pelo menos um deles precisou de cuidados médicos.

Em Uberlândia os dois tamanduás-bandeiras foram resgatados e áreas urbanas. (Foto: Polícia de Meio Ambiente / PMMG / Divulgação)

Um dos animais foi capturado por militares do Corpo de Bombeiros na madrugada da quinta-feira, na Rua do Ouro, no Bairro Taiaman, Oeste da cidade. O tamanduá caminhava pela rua e corria risco de atropelamento. O animal foi entregue na sede da Polícia Ambiental para avaliação e sua reintegração ao seu habitat.

O segundo tamanduá foi contido pelos policiais da 9ª Cia., no local denominado chácaras Val Paraíso, a cinco quilômetros da área central de Uberlândia. O animal estava dentro de um galinheiro onde teria se refugiado depois de atacado por cães. O dono do imóvel ligou para os militares informando o caso.

Os policiais ambientais tiveram bastante trabalho para fazer a contenção, já que o tamanduá estava bem agitado, acredita-se que em decorrência do ataque que havia sofrido. Depois de sua contenção, ele foi encaminhado ao setor de Animais Silvestre da Universidade Federal de Uberlândia, e teve que ser sedado pelos profissionais médicos veterinários para ser examinado.

Somente depois da liberação dos médicos ele será levado para seu habitat. O tamanduá bandeira é um dos símbolos do cerrado, e está ameaçado em extinção. “Essa migração de animais silvestre infelizmente é uma realidade. Dentre os fatores, podem ser citados a expansão urbana e avanço das fronteiras agrícolas que acaba por destruir ou reduzir o habitat dos animais silvestre que fazem esta caminhada pela vida em busca de alimento, água e abrigo”, explicou o sargento Eduardo Venâncio.

“Vale ressaltar que a crença de que este animal ataca com o conhecido ‘abraço do tamanduá’ acaba por ceifar a vida destes belos exemplares de nossa fauna silvestre. O animal silvestre não ataca mas, acuado, por instinto pode reagir para se defender. Este é quarto tamanduá bandeira que resgato em Uberlândia somente este ano”, destaca Venâncio.

Fonte: EM

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.