Polícia Civil do DF investiga maus-tratos a cachorro atingido na cabeça com golpes de facão

Polícia Civil do DF investiga maus-tratos a cachorro atingido na cabeça com golpes de facão

Um cachorro foi esfaqueado na noite desta terça-feira (16) na região do Pôr do Sol, em Ceilândia, no Distrito Federal. De acordo com o tutor do animal, o suspeito é um vizinho que o golpeou com um facão. O caso é investigado como maus-tratos.

Segundo Evandro da Silva Almeida, tutor de Thor – o animal agredido –, o cachorro se soltou da corrente durante a noite e fugiu para rua, por volta das 22h30. A família mora em uma região de chácaras e, por isso, a casa não teria muro.

Na rua, o cachorro começou a brigar com um outro animal que estava na casa vizinha. “Quando o vizinho ouviu a briga, saiu de casa e começou a xingar a mim e ao meu cachorro”, disse Evandro ao G1. O caso foi registrado na 23ª Delegacia de Polícia.
 
O animal, então, teria sido agredido pela primeira vez. “Em nenhum momento Thor foi para cima ou atacou esse homem”, explica o tutor. Evandro conta ainda que sem conseguir conter o cachorro, outro animal apareceu e iniciou uma nova briga.

“Nesse tempo o homem já tinha ido na casa dele e voltado com um facão e dado uma pancada na cabeça do meu cachorro e aí abriu a cabeça dele.”

“Quando eu já estava em casa, tentando socorrer o Thor, esse vizinho apareceu com mais três homens na esquina para, sabe se lá Deus pra fazer comigo e meu cachorro, mas os outros vizinhos ouviram a briga e foram pra rua, que foi quando esses homens foram embora”, relata o tutor do animal esfaqueado.

Mesmo com o animal ferido e caído no chão, o suspeito ainda teria xingado e ameaçado Evandro. O G1 não conseguiu contato com o vizinho envolvido no caso. A Polícia Militar esteve no local, aguardou que fossem feitos os primeiros-socorros ao animal e colheu os depoimentos dos envolvidos.

Animal ferido
 
Com um corte na cabeça, Thor precisou ser levado para uma clínica particular em Ceilândia Sul, onde segue internado. O animal passou por uma cirurgia na cabeça, onde foi atingido. Após o procedimento, ele passou por exames de raio-x e de sangue, mas não consegue levantar as patas traseiras.

“Os veterinários ainda não sabem o que pode ser isso, mas suspeitam que seja anemia porque ele perdeu muito sangue antes de ser atendido. Eu fiquei cerca de uma hora com ele no colo lá em casa, até um veterinário aparecer para me ajudar”, relata Evandro.

Com a cirurgia e o primeiro dia de internação, os custos somavam R$ 750. Mas o valor já passa dos R$ 1.450 com os exames que Thor precisou fazer.

Cachorros envenenados
  
Vídeo: Polícia investiga envenenamento de cães no Taquari.

Um outro caso de maus-tratos foi registrado nos últimos dias no DF, dessa vez no Taquari, no Lago Norte. De acordo com moradores, pelo menos 20 cães foram envenenados nos últimos meses.

Eles ainda relatam que foram encontrados patê de presunto espalhados pela rua. Segundo a Polícia Militar, o alimento estaria envenenado.

“Estão usando uma pasta, um patê, misturado com veneno. Isso já foi identificado em 4 ou 5 locais do Taquari. Isso é um perigo até para as crianças”, alerta o tenente Barbonaglia, da PM.

O primeiro caso aconteceu em março com um cachorro da raça Pug, que acabou não resistindo aos efeitos do veneno e morreu. O caso mais recente ocorreu no último domingo (14), com um poodle.

Um dos moradores contou à TV Globo, que o suspeito deixa a comida espalhada nos portões das casas. Uma suspeita foi identificada.

Por Nicole Angel, sob supervisão de Maria Helena Martinho

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.