SP bauru resgate cao delegado1 H

Polícia Civil e ativista resgatam cachorro ferido em Bauru, SP

O vira-lata Max, de apenas 1 ano e 6 meses, teria sido negligenciado por sua tutora.

Por Cinthia Milanez

O delegado Dinair José da Silva e a ativista Ariane Caffeo resgataram o vira-lata Max, que procura outro lar

O vira-lata Max, de apenas 1 ano e 6 meses, foi resgatado pela Polícia Civil e pela ativista animal Ariane Caffeo, na última sexta-feira (20), na residência onde vivia com sua tutora, situada no Parque Val de Palmas, em Bauru. O animal teria sido negligenciado pela tutora, porque se machucou há duas semanas, mas não foi levado ao médico veterinário.

Inclusive, o cão estava sem andar no momento em que o delegado do Meio Ambiente e coordenador da Central de Polícia Judiciária (CPJ), Dinair José da Silva, o investigador José Augusto Ladeira e a protetora Ariane Caffeo chegaram à casa onde ele vivia. “O Max só abanou o rabo quando nos viu, como se sentisse que seria salvo”, descreve o delegado Dinair da Silva.

Em depoimento, a proprietária de Max alegou que ele teria sido atropelado, mas que ela não tinha tempo nem dinheiro para levá-lo ao veterinário. A mulher, uma auxiliar de cozinha de 42 anos, alegou, ainda, que o cão é muito querido pela família. Ela responderá em liberdade por maus-tratos, cuja pena é de 3 meses a 1 ano de detenção, além do pagamento de multa.

Serviço

Max foi apreendido pela Polícia Civil e, agora, está em um lar temporário. Nessa segunda-feira (23), ele seria levado ao veterinário, que ficou de constatar se o cão foi, de fato, atropelado, ou se sofreu agressões. Quem quiser adotá-lo, basta entrar em contato com a ativista Ariane Caffeo, pelo (14) 99112-9271.

SP bauru resgate cao delegado1

Fonte: JC Net

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.