Polícia Civil instaura inquérito para apurar casos de animais envenenados em Santo Antônio do Monte, MG

Polícia Civil instaura inquérito para apurar casos de animais envenenados em Santo Antônio do Monte, MG

A Polícia Civil em Santo Antônio do Monte instaurou um inquérito para apurar a morte de animais na cidade. Pelo menos 50 cachorros foram envenenados somente este ano. Segundo o delegado da Polícia Civil, Lucélio Silva, existem várias linhas de investigação. Foram feitos exames para identificar o veneno utilizado para matar os cães.

O delegado informou que na Delegacia de Samonte, 15 casos foram devidamente registrados nos últimos seis meses. A Polícia Civil pede o apoio da população com denúncias anônimas para tentar identificar o suspeito ou os suspeitos, já que pode ser mais de uma pessoa.

Estado de alerta

Dezenas de cães e gatos envenenados em poucas semanas. Um crime que tem deixado a população cidade em estado de alerta. “De um modo geral nenhum cachorro pode passar por esse tipo de situação”, disse a publicitária Maira Borges.

Em apenas um dia, os voluntários protetores dos animais encontraram três cães mortos. Os boletins de ocorrência já foram feitos. “Teve dias que achamos três cães envenenados na mesma manhã e infelizmente isso não tem parado, cada dia tem acontecido mais e mais. A gente fica naquele corre corre. Enquanto socorre um, já tem outras ligações”, relata a empresária Nattache Oliveira.

Os protetores mostraram para a equipe do MG2 fotos em que é possível ver o rastro da crueldade. Os criminosos colocam veneno nos alimentos, que são jogados para os animais. Os casos estão sendo registrados em várias regiões da cidade.

Alimentos com veneno para os animais em Santo Antônio do Monte. — Foto: Reprodução/TV Integração

Nas últimas semanas, a veterinária Cecília Aparecida Ferreira tem atendido grande parte dos animais envenenados. Ela conta que eles chegam sentindo muita dor e bem debilitados. “Os cães apresentam quadros de convulsão, às vezes várias convulsões por minuto, alta temperatura e depois desse quadro em alguns casos conseguimos reverter, outros não”, explicou a profissional.

Mas nem sempre é possível reverter o quadro, muitas vezes, os cães e gatos já são encontrados mortos.

Monitoramento

Em Santo Antônio do Monte, há o sistema de monitoramento pelo Olho Vivo. Ao todo, foram 25 câmeras instaladas. Equipamento que poderia ajudar a identificar os suspeitos dos envenenamentos, mas, de acordo com a Prefeitura, a maioria das câmeras está desligada.

Câmeras de videomonitoramento não estão funcionando em Santo Antônio do Monte — Foto: Reprodução/TV Integração

“A Prefeitura se comprometeu em reativar as câmeras do Olho Vivo, que hoje não está funcionando 100%, e depois através desses registros das imagens a Polícia Civil vai ter um suporte adicional para comprovar quem está fazendo essa série de envenenamentos”, explicou a responsável pelo Planejamento em Saúde Fernanda Castro.

Essa não é a primeira vez que a matança de cães e gatos é vista na cidade. Em janeiro, mais de 30 animais foram envenenados. “Os casos cessaram, mas não identificamos o suspeito”, completou Fernanda.

O cão Dentadura foi envenenado em Santo Antônio do Monte — Foto: Reprodução/TV Integração

O Dentadura foi envenenado há poucas semanas. Adotado pela empresária Ana Rafaela Camargos Silva Rossi, ele estava acostumado a dar algumas voltas na porta da loja dela. Depois da internação ele já está recuperado, sorte que a maioria dos animais envenenados não teve.

“Após o envenenamento, passamos a monitorar a saída dele ou estamos mantendo ele preso, com medo de mais uma crueldade dessa acontecer com ele. Queremos lutar por Justiça”, afirmou a empresária.

Vídeo: Polícia abre inquérito para apurar envenenamentos de animais em Santo Antônio do Monte

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.