Polícia Civil instaura procedimento contra suspeito de praticar zoofilia, no Oeste, SC

Polícia Civil instaura procedimento contra suspeito de praticar zoofilia, no Oeste, SC

A Polícia Civil de Chapecó, por meio da Divisão de repressão a crimes ambientais, apurou um caso de zoofilia e maus-tratos. No último dia 13.03, a 3ª Delegacia de Polícia recebeu diversas denúncias relatando que um idoso, de 70 anos, estaria praticando atos de abuso (zoofilia) e maus-tratos contra seus cachorros.

Uma equipe de policiais deslocou ao local indicado nas denúncias, onde foi feito contato com o denunciado e este apresentou os animais que estavam sob seus cuidados, sendo três cachorros – duas fêmeas e um macho.

Durante a diligência, observou-se que os três animais estavam magros, sem comida e sem água adequada.

Além disso, uma das fêmeas apresentava uma protrusão na região da genitália, forte indício da prática de zoofilia, e a outra fêmea estava com um ferimento no olho esquerdo, aparentemente sem cuidado.

Diante da circunstância, visando garantir a saúde e bem estar dos animais, eles foram recolhidos e encaminhados para atendimento médico.

Os médicos da clínica veterinária, diante das lesões e outros parâmetros físicos dos animais, constataram negligência do responsável pelos cachorros.

O investigado irá responder por crime ambiental, conforme a Lei n. 9.605/1998, sendo a conduta tipificada no artigo 32 – praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, com previsão de pena de detenção, de três meses a um ano, e multa.

Fonte: Michel Teixeira

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.