Polícia Civil intima suspeitos de matar gatos no Belvedere, em Belo Horizonte, MG

Polícia Civil intima suspeitos de matar gatos no Belvedere, em Belo Horizonte, MG

A Polícia Civil intimou os suspeitos de matar gatos no bairro Belvedere, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Todos serão interrogados até o final da próxima semana. Segundo depoimento de testemunhas, treze animais foram mortos desde o final de maio, mas nem todos os corpos foram encontrados.

De acordo com a Polícia Civil, duas moradoras que cuidavam dos animais notaram o desaparecimento dos gatos e, posteriormente, descobriram os seus corpos. O último caso relatado ocorreu no final de julho.

A psicóloga Patrícia Maria Salles, 62 anos, cuidada dos gatos desde 2012 quando encontrou uma ninhada em um lote próximo de sua residência. Ela chegou a construir um abrigo para os animais e conta que a convivência era tranquila.

“No entanto, nas últimas semanas começou essa matança. Inicialmente, pensei que eles haviam sido atropelados ou mordidos por cachorros de rua, mas logo que vi nenhum deles apresentavam sinal de traumatismo ou ferimentos”, conta Salles, que chegou a levar um dos corpos para análise na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “Uma coisa que notei em todos é que as barrigas estavam muito inchadas. Levei o corpo para meu veterinário e ele notou que não havia fratura ou sinal de algum tipo de doença”.

A causa exata da morte dos animais segue desconhecida, mas a principal suspeita seja envenenamento. A Polícia Civil aguarda os exames da UFMG e, em caso de resultado inconclusivo, será feito uma segunda análise pelo departamento.

O inquérito para apurar a morte dos gatos foi aberto na última terça-feira (19) quando Patrícia Salles e outra cuidadora dos animais prestaram queixa formal. A delegada Cristiane Lopes, responsável pelo caso, esteve no Belvedere para ouvir as testemunhas e colher informações sobre a situação dos animais.

A pena dos suspeitos, caso condenados, pode variar de acordo com a participação no crime e a quantidade de infrações cometidas.

Fonte: Hoje em Dia

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.