Polícia Civil investiga denúncia de morte de gata a marteladas em Sorocaba, SP

Polícia Civil investiga denúncia de morte de gata a marteladas em Sorocaba, SP

A Polícia Civil está investigando uma denúncia de morte violenta de uma gata no bairro Parque Esmeralda, na Zona Norte de Sorocaba (SP). Segundo a dona do animal, um vizinho teria agredido Marrie com golpes de martelo.

A diarista Ana Paula Pinheiro, dona da gata há quatro anos, explica que um pequeno acidente com o animal, na manhã de domingo (16), deu início ao crime.

“Ela estava deitada embaixo do carro de um vizinho, mas, ao sair com o veículo, ele passou por cima da pata dela”, conta. Ao G1, Ana afirmou que o ferimento na pata não teria sido grave e, por isso, o vizinho teria deixado a gata no quintal de casa.

“A mulher que mora em frente a minha casa tentou ajudar e fazer um curativo nela, mas, quando entrou para pegar o kit de primeiros socorros, outro vizinho apareceu com o martelo e a matou”, lamenta.

Indignada, a diarista, de 26 anos, registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil. O caso será investigado pelo 2º Distrito Policial, responsável por cuidar de maus-tratos a animais.
Ao G1, a polícia informou que o suspeito deve ser intimado para prestar depoimento e, após a análise do delegado, responderá a um inquérito.

Postagem foi feita no Facebook nesta quarta-feira (19) (Foto: Facebook/Reprodução)

Além da denúncia oficial, a diarista fez uma postagem em um grupo de uma rede social relatando o que aconteceu com a gata Marrie. “Ela sempre ficou na garagem porque não acostumou a ficar dentro de casa. Todos os meus vizinhos a conheciam, ela era boazinha e tranquila”, disse na publicação.

Em outro trecho do post, publicado nesta quarta-feira (19), ela conta que a vizinha que tentava ajudar o animal de estimação pediu para que o agressor parasse, mas não foi ouvida.

“Um monstro, um psicopata estava dando golpes de martelo na minha gata. Ele ainda xingou minha vizinha.”

A vizinha de Ana Paula, Karoline Ribeiro, de 25 anos, contou ao G1 que não deu tempo de fazer nada para socorrer a gata das agressões do rapaz, que tem cerca de 50 anos.

“Não consegui nem dormir durante a noite, fiquei traumatizada. Lembro dos gritos da gatinha”, lamenta.

Ana Paula, que tem outros dois animais de estimação em casa, contou que nunca teve contato com o vizinho e afirmou que ele não teria motivos para fazer mal à gata.

“Estamos muito tristes com a situação. Minha vontade é de justiça, é isso que eu quero”, completa a diarista.

Marrie morava há quatro anos com a família no Parque Esmeralda em Sorocaba. (Foto: Arquivo Pessoal)

Por Matheus Fazolin

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.