Polícia conclui investigação sobre morte de cão por disparo de arma de fogo, em SC

Polícia conclui investigação sobre morte de cão por disparo de arma de fogo, em SC
Divulgação

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Proteção a Animais Domésticos do Departamento de Investigação Criminal da Capital (DPA/DIC), concluiu inquérito policial que apurou crime de maus-tratos qualificado contra cão, majorado pela morte do animal, o qual fora vítima de disparo de arma de fogo, no município de Águas Mornas.

Segundo a investigação, um homem, motivado por conflitos comerciais com o tutor do cão, deslocou-se até a residência da família, portando arma de fogo, e, tendo em vista os incessantes latidos da cachorra da raça Rottweiler, que se encontrava presa no lado de dentro do portão, o autor disparou contra o animal. “Pandora” não resistiu e veio a óbito no local.

Após diligências de investigação e identificação do suspeito, a autoridade policial representou pela prisão preventiva e pela expedição de mandados de busca e apreensão nos endereços do investigado, com manifestação favorável do Ministério Público, mas o Poder Judiciário entendeu ausentes os requisitos cautelares para que o acusado respondesse preso à persecução criminal, o que não significa que não poderá ser condenado ao final do processo.

Em interrogatório, o investigado ficou em silêncio. Finalizado o procedimento na Delegacia de Proteção a Animais Domésticos, com a colheita de provas e indiciamento do suspeito, o inquérito policial foi remetido ao Poder Judiciário.

Fonte: Michel Teixeira Notícias

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.