Polícia de Marília (SP) procura autor de abandono de cão na rua; animal morreu

Polícia de Marília (SP) procura autor de abandono de cão na rua; animal morreu
Carro com três pessoas deixou cachorro doente em terreno de estacionamento em Lácio

A Polícia Civil de Marília investiga a autoria de um crime de abandono de um cão deixado em um terreno em Lácio. O animal foi socorrido mas morreu. A denúncia foi feita pelo diretor da ONG Spaddes de proteção animal, Gabriel Fernando Francisco. Ele registrou boletim de ocorrência e entregou imagens de câmeras de segurança que gravaram o momento em que três pessoas em um veículo Uno branco deixaram o cão no local e foram embora.

Segundo Gabriel Francisco, responsável por atender denúncias na ONG, chegou a informação de que três pessoas pararam um Fiat Uno branco ao lado da ONG Sppades, na rua Joaquim Palácio, em Lácio. Eles retiraram o cachorro que estava dentro da carreta acoplada ao carro e jogaram o animal em um terreno que serve de estacionamento do Golden Palace.

Não foi possível anotar a placa do veículo mas câmeras de segurança gravaram o momento em que o carro chega ao local e deixa o animal. As imagens foram entregues para Polícia Civil.

O cachorro aparentava ser filhote, tinha porte médio e era de cor preta. Gabriel Francisco conta que o animal foi recolhido, levado a uma clínica veterinária mas morreu no dia seguinte. O cão estava magro, sujo de terra e tinha problemas renais. Estava com estado de saúde crítico e teve uma parada cardiorrespiratória.

Abandono de animal configura crime de maus-tratos. Em setembro foi sancionada lei 1.095/2019, que aumenta a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. Conforme a nova legislação, a pena agora vai de dois a cinco anos de prisão, além de multa e a proibição de guarda de novos bichos.

Foto: SPADDES
Foto: SPADDES

A ONG Spaddes é uma entidade considerada de utilidade pública municipal em Marília. É especializada em resgatar animais em situação de maus-tratos e atende cães e gatos. Foi fundada em novembro de 2013 e o escritório fica na Vicente Ferreira 1386. A presidente da ONG é a advogada Dirce Maria. Atualmente o canil da Spaddes abriga mais de 40 cães.

A entidade sobrevive através de doações e eventos beneficentes em prol dos animais. Quem quiser ajudar com doações ou denunciar crimes de maus-tratos pode procurar a ONG Spaddes no telefone (14) 99705.6430.

Por Izabel Dias

Fonte: Jornal da Manhã

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.