Polícia de SP prende estudante de veterinária suspeito de criar cobras e lagartos para venda

Polícia de SP prende estudante de veterinária suspeito de criar cobras e lagartos para venda
Cobra apreendida na casa de estudante de medicina veterinária na Freguesia do Ó, Zona Norte de São Paulo — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil prendeu em flagrante nesta quarta-feira (16) um estudante de medicina veterinária que criava animais silvestres em casa, no bairro da Freguesia do Ó, Zona Norte da cidade de São Paulo.

Vídeo: Polícia prende estudante de veterinária de 20 anos que armazenava animais silvestres.

A investigação chegou até o homem de 20 anos no âmbito da “Operação Divisas Integradas II”, realizada por forças de segurança de São Paulo e do Paraná contra organizações criminosas que atuam no tráfico na divisa dos dois estados.

As investigações indicaram que os animais possivelmente seriam comercializados. Por isso, agentes da 2ª Delegacia de Investigações sobre Infrações contra o Meio Ambiente (Diima), do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), se deslocaram até o imóvel e encontraram oito animais exóticos.

A equipe identificou quatro cobras, sendo três corn snake (conhecida como cobra-do-milho), uma falsa cobra coral, dois lagartos pogonas vitticeps e dois geckos leopardo, que eram mantidos em cativeiro sem as devidas licenças de órgãos ambientais. Os animais apreendidos foram encaminhados ao Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres de São Paulo.

O estudante foi autuado por crime ambiental, mas liberado em seguida por se tratar de crime de menor potencial ofensivo. Os fatos foram registrados por meio de termo circunstanciado e o homem se comprometeu a comparecer no Juizado Especial Criminal quando for convocado.

Polícia suspeita que estudante de 20 anos criava animais silvestres em São Paulo para venda. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Por Beatriz Backes

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.