Polícia detém 13 pessoas em rinha de galo em Piracicaba (SP); 1 ave morreu

Polícia detém 13 pessoas em rinha de galo em Piracicaba (SP); 1 ave morreu

Ação ocorreu em chácara no sábado (9); total em multas chega a R$ 70 mil. No local havia 78 animais; uma arma e 11 veículos foram apreendidos.

Após denúncia anônima, 13 pessoas foram detidas durante uma rinha de galos em chácara de Piracicaba (SP) na tarde deste sábado (9). De acordo com a Polícia Militar (PM), cerca de 100 participantes estavam no local, mas a maioria deles conseguiu fugir pelos fundos do imóvel. No espaço, havia 78 aves espalhadas pela área, algumas armazenadas em caixas. Pelo menos cinco delas estavam feridas e uma já morta. O total estimado em multas pelo crime ambiental chega a R$ 70 mil.

A chácara fica no bairro Vivendas Bela Vista. Os apostadores eram de Piracicaba, São Pedro (SP), Águas de São Pedro e Lençóis Paulista (SP), de acordo com a Polícia Militar, que acredita que a prática do crime ambiental no local era recorrente.

Na chácara, havia uma espécie de galinheiro, onde algumas das aves estavam quando a PM chegou, além de ‘arenas’ onde ocorriam as brigas e apostas.

SP Piracicaba policia detem pessoas rinha galo2

Uma espingarda calibre 38 com numeração raspada, que pertencia ao dono da chácara foi apreendida. Ele poderá ficar preso por porte ilegal de armas.

Criança

Os apostadores detidos foram encaminhados ao Plantão Policial de Piracicaba. Com um deles, estava uma criança de 10 anos, segundo informou a PM. A multa prevista para cada um deles é de R$ 6 mil, que serão autuados pelo crime de maus-tratos contra animais.

SP Piracicaba policia detem pessoas rinha galo03As pessoas que conseguiram fugir durante a abordagem abandonaram os veículos na chácara.

Oito carros e três motocicletas foram recolhidas pela polícia porque estavam com documentação irregular.

A Polícia Ambiental esteve na chácara. Por ser fim de semana, os galos ficarão sob a responsabilidade da mulher do dono da chácara e deverão ser recolhidos na segunda-feira para local adequado.

“São aves de rinha, se forem soltas, poderão machucar umas às outras e, como não há local apropriado para onde possamos levá-las de imediato, ficarão na chácara temporariamente até que a Polícia Ambiental encontre área adequada”, explicou o Sargento da PM Vanderlei Roberto Floriano. 

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.