Polícia encontra mais de 70 pássaros exóticos engaiolados dentro de galpão em Goiânia, GO; vídeo

Polícia encontra mais de 70 pássaros exóticos engaiolados dentro de galpão em Goiânia, GO; vídeo
Pássaros da espécie Ring Neck apreendidos pela Polícia Ambiental, em Goiânia. Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar resgatou 74 pássaros exóticos em um galpão após uma denúncia anônima, em Goiânia. Segundo um biólogo, as aves precisam de autorização para entrar no Brasil. Segundo a Polícia Civil, o responsável pelos animais é suspeito de crime ambiental. Um vídeo mostra o momento que os pássaros foram encontrados engaiolados (veja vídeo).

Como as corporações não divulgaram a identidade do suspeito, o G1 não conseguiu localizar a defesa dele para que se posicione.

VÍDEO: pássaros exóticos são resgatados pela Polícia Militar Ambiental, em Goiânia

As aves foram resgatadas na terça-feira (20), no Setor Jardim Balneário Meia Ponte. O biólogo Edson Abrão explicou que a espécie, chamada de Ring Neck, também conhecida como periquito-de-colar ou periquito-de-junco, é de fácil reprodução em cativeiro.

De acordo com Abrão, essas aves só podem ser criadas ou vendidas com um documento de liberação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o que, segundo a polícia, o homem não detinha.

“É um animal da Ásia, África, China e Índia. É muito exótico, a reprodução dele em cativeiro é fácil, não pode ser colocado em liberdade pois pode atrapalhar a cadeia alimentar e a fauna. Os verdinhos custam a partir de R$ 600 e os mais raros podem chegar a quase R$ 3 mil”, explicou Edson.

Conforme os policiais, o responsável pelos pássaros assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), foi liberado e deve responder em liberdade por crime ambiental.

Os animais foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais (Cetas) do Ibama, onde devem receber cuidados.

Ao G1, o Ibama disse que os pássaros vão passar por avaliação, mas, a princípio, não apresentam lesões. O órgão disse ainda que é considerado infração ambiental “introduzir espécime animal silvestre, nativo ou exótico, no país ou fora de sua área de distribuição natural, sem parecer técnico oficial favorável” sob pena de detenção, de três meses a um ano, e multa.

Pássaros exóticos encontrados em galpão, em Goiânia. Foto: Divulgação/Polícia
Pássaros exóticos encontrados em galpão, em Goiânia. Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental

VÍDEO: batalhão ambiental encontra aves exóticas através de denúncia anônima

Por Jamyle Amoury, G1 GO

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.