Polícia investiga denúncia de caça de jacarés na Lagoa de Marapendi, na Barra da Tijuca, no Rio

Polícia investiga denúncia de caça de jacarés na Lagoa de Marapendi, na Barra da Tijuca, no Rio

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente investiga uma denúncia de caça de jacarés na Lagoa de Marapendi, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Segundo a denúncia de um balseiro, 60 animais – a maioria jacarés – foram alvos de caçadores que estavam numa lancha.

Vídeo: Polícia investiga morte de jacarés na Lagoa de Marapendi.

Na tarde desta quarta-feira (7), policiais foram até as margens da lagoa, na altura dos condomínios Barra Sul e Pontões, para checar a veracidade da denúncia. Os agentes conversaram com moradores e síndicos que negaram ter visto os animais mortos.

Ricardo Freitas, presidente do Instituto do Jacaré e responsável pelo monitoramento dos animais nas lagoas da Barra, ouviu a denúncia de um balseiro e de uma família ribeirinha no fim de agosto. “Ele falou da tristeza do incidente de uma lancha que subiu e caçou dezenas de animais, dentre jacarés e capivaras, mas não tinha fotos, não tinha nada”, contou o biólogo.

O Jornal O Globo noticiou o caso na manhã desta quarta.

Apesar de não ter falado com ninguém que viu as carcaças de animais, o delegado Mário Andrade ouviu um balseiro que confirmou relatos de caça clandestina e passou aos policiais o contato do colega que denunciou as mortes ao biólogo.

As evidências de animais abatidos nesta quarta, entretanto, não eram compatíveis com as denúncias.

“Comecei a verificar que não se tratavam de 60 jacarés. No primeiro momento, falaram em 30. O número depois caiu para 20 e chegamos no final com duas cabeças de jacarés e nenhuma carcaça”, afirmou o delegado.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.