Polícia investiga envenenamento de gatos no bairro Vila Mocó, em Petrolina, PE

Polícia investiga envenenamento de gatos no bairro Vila Mocó, em Petrolina, PE

A Polícia Civil está investigando o envenenamento de, ao menos, 58 gatos na rua Bicouto, no bairro Vila Mocó, em Petrolina, Sertão de Pernambuco. A denúncia contra três moradores do local foi feita por voluntários da ONG Proteger, instituição que cuida de animais abandonados no Vale do São Francisco.

Vídeo: Voluntários da ONG proteger denunciam envenenamento de gatos na Vila Mocó em Petrolina.

A corretora Cláudia Maria Costa da Silva costuma alimentar os gatinhos que ficam na rua. De acordo com a voluntária, até o mês passado 25 animais iam comer na porta dela, número que caiu para menos de dez atualmente.

Segundo a voluntária da ONG, os gatos foram envenenados por três moradores da rua, um deles um comerciante. Vizinhos que já tinham feito ameaças de que matariam os animais. Todos ofereceram alimento com chumbinho.

O veneno é colocado em alimentos como salsicha. “As pessoas que estão envenenando os gatos são vizinhança mesmo. Eles agem na noite, por eu não estar presente. Eles procuram envenenar os bichinhos da maneira mais covarde”, lamenta Cláudia.

Além de alimentar os gatos, Cláudia resgata e cuida dos animais de rua. Só de ração ela e outros voluntários gastam cerca de R$ 3 mil por mês. Fora os medicamentos. A maioria dos animais mortos já tinham sido castrados. Com medo, a protetora retirou da rua uma gatinha que está grávida, porque ela e os filhotes seriam as próximas vítimas.

Em novembro do ano passado, a protetora registrou um Boletim de Ocorrências (BO). Com as novas mortes, uma nova queixa foi registrada na polícia.

“Já havia sido registrada uma ocorrência, no ano passado, mas a demanda é muito grande. Registramos novamente, dessa vez em nome da ONG e vamos acompanha de perto. O delegado, doutor Gregório, já nos assegurou que, até a semana que vem, deve ter andamento nas oitivas das pessoas envolvidas. Não vamos deixar em puni”, diz a advogada da Proteger, Pâmela Durando.

A advogada reforça que envenenar animais é crime, sob pena de detenção de três meses a um ano. Quem presenciar qualquer tipo de maus tratos a cães e gatos pode e deve denunciar o agressor à polícia.

De acordo com o delegado Gregório Ribeiro, que está investigando o caso, os suspeitos e as testemunhas estão sendo ouvidas. A investigação deve ser concluída até o fim deste mês.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.