Polícia investiga morte de onça na zona rural de Goiás

Polícia investiga morte de onça na zona rural de Goiás

Apuração começou após fotos de felino morto circularem na web, diz delegado. 

GO anapolis oncaassassinada9292

A Polícia Civil investiga a morte de uma onça-pintada na zona rural de Anápolis, a 55 km de Goiânia. Depois que produtores da região tiveram animais atacados e mortos, a foto de um felino da mesma espécie morto, que está circulando em uma rede social da internet motivou a apuração.

Segundo Carlos Antônio da Silveira, delegado do Meio Ambiente de Anápolis e responsável pelo caso, o intuito do inquérito é descobrir se o animal que aparece na foto é o mesmo que tem espalhado medo nas fazendas e chácaras da cidade.

“Se realmente esse animal foi executado, os responsáveis deverão responder sim por crime ambiental, por se tratar de animal silvestre”, explica o delegado.

O fazendeiro Luciano Carvalho já perdeu uma novilha e mudou o gado de pasto para tentar não correm mais perigo. A propriedade dele fica próximo ao local onde moradores da região dizem ter visto a onça em meio a árvores, próximo a área urbana.

Ele afirma que até uma equipe do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) esteve no local, mas não conseguiu encontrar o bicho. “Disseram que iam pegá-la e colocar um chip nela. Como não encontraram, devem voltar de novo”, estima. O órgão afirmou que também está fazendo uma investigação para identificar os responsáveis pela morte da onça.

Um cavalo do produtor rural Gilson de Araújo também foi vítima do ataque do animal. Após o acontecido, ele confessa que está com medo de morar na região. “Sempre venho sozinho até esse ponto [onde o cavalo foi encontrado]. Se um animal pega um cavalo desses, imagina um ser humano”, salienta.

Fonte: G1

Nota do Olhar Animal: A destruição de matas somada à falta de preparo da população para lidar com animais silvestres onde a convivência se dá com proximidade resultam em tragédias como estas. Difícil crer que haverá alguma punição ao criminoso.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.