Vários cães e gatos foram encontrados mortos em Campo Novo — Foto: Divulgação/Asapan

Polícia investiga suspeita de envenenamento de 30 cães e gatos em Campo Novo, RS

A Polícia Civil investiga o possível envenenamento de cães e gatos em Campo Novo, no Noroeste do Rio Grande do Sul. Em uma semana, cerca de 30 animais apareceram mortos, segundo as autoridades.

“Temos oito ocorrências policiais relatando fatos, mas, informalmente, através de uma ONG de proteção de animais, obtivemos informações de números mais amplos”, afirma o delegado Vilmar Schaefer, responsável pela investigação.

A maior parte dos animais mortos são domésticos. Bichos que tinham donos e, eventualmente, saíam de casa. Ao voltar do passeio, passavam mal e morriam.

“Instauramos inquérito policial. Acredita-se que é envenenamento pelo pesticida Estricnina [substância altamente tóxica, normalmente usada para matar ratos]”, acrescenta o delegado, que diz que o suspeito ainda não foi identificado.

Um dos animais foi levado para fazer exame no Laboratório de Veterinária da universidade Unijuí. O resultado deve ficar pronto na semana que vem.

Conforme o delegado, caso o suspeito seja identificado, ele pode ser indiciado por praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais, o que gera como pena de três meses a um ano de detenção, e multa. A pena ainda pode ser aumentada de um sexto a um terço, em caso de morte do animal.

O suspeito pode responder também por guardar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis e regulamentos. A pena é de um a quatro anos, e multa.

Vários cães e gatos foram encontrados mortos em Campo Novo — Foto: Divulgação/Asapan

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.