SC florianopolis farra do boi thumb

Polícia investiga suspeita de farra do boi e acha animal solto na Ilha de SC

Denúncias de farra do boi foram no Bairro Rio Vermelho. Grupo de pessoas que participava do ato teria se dispersado.

SC florianopolis farra do boi

Pelos menos duas denúncias de supostas farras do boi, tradição regional em que um animal é solto e perseguido pelos ‘farristas’, foram recebidas pela Polícia Militar neste domingo (11) em Florianópolis. De acordo com a PM, de manhã, um animal solto foi localizado no Bairro Rio Vermelho, mas os policiais não conseguiram capturá-lo. Por volta das 16h30, a PM foi chamada novamente e a suspeita era de que se tratava do mesmo animal.

Apesar de ser considerada brincadeira pelos participantes, a farra do boi é considerada crime, de acordo com o art. 32 da Lei n. 9.605/1998, conforme acórdão do Supremo Tribunal Federal (STF). A pena para quem comete crime é de três meses a um ano de detenção, sendo aumentada em um terço nos casos de morte do animal. 

Conforme a PM, os policiais foram chamados à localidade conhecida como Muquem por volta das 10h30, mas o grupo de pessoas que estava no local teria se dispersado após a chegada dos policiais. Por isso, não houve o flagrante que poderia confirmar a ocorrência de farra do boi. Um animal solto foi encontrado no local e uma equipe tentou laçá-lo, mas ele fugiu para o mato e não foi localizado.
Por volta das 16h30, os policiais foram chamados novamente para outra ocorrência, mas a suspeita era de que se tratava do mesmo animal. Até as 17h15 não havia informações sobre a captura do boi.

No mesmo horário a PM também recebeu uma denúncia de farra do boi na Barra da Lagoa, mas o caso não havia sido confirmado até as 17h30.

Fonte: G1

Nota do Olhar Animal: O melhor para o boi é não ser achado, o que não é provável devido ao seu porte. Escapou dos farristas e também tem que se salvar da polícia, pois um acordo entre órgãos públicos (inclusive Ministério Público) e até uma ONG definiu que os animais retirados de farras devem ser assassinados, como mostra outra matéria.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.