Polícia investiga tortura e matança de gatos em cemitério de Piracicaba, SP

Polícia investiga tortura e matança de gatos em cemitério de Piracicaba, SP

Entre quarta (22) e esta sexta (24), 15 felinos foram encontrados mortos. Grupo de defesa dos animais denuncia casos; funcionários são ouvidos.

SP piracicaba dsc00626

A Polícia Civil de Piracicaba (SP) investiga casos de tortura e morte de gatos no Cemitério da Saudade. Segundo dois boletins de ocorrência registrados nesta semana, entre quarta (22) e sexta-feira (24), 15 felinos foram encontrados mortos entre os túmulos no local.

De acordo com o Grupo dos Cuidadores de Gatos do Cemitério da Saudade e das Ruas de Piracicaba, os animais apresentavam sinais de maus-tratos e violência. Os casos foram registrados na Polícia Civil, que começou a apurar as ocorrências.

Na manhã desta sexta, investigadores do 2º Distrito Policial (DP) estiveram no Cemitério da Saudade para averiguar as denúncias. Ao todo nove pessoas foram ouvidas, entre funcionários e terceirizados que prestam serviços para a Prefeitura no local.
Os funcionários afirmaram à polícia que as mortes podem ter sido causadas por moradores da região do cemitério. Segundo eles, após matar os felinos, as pessoas teriam jogado os bichos para o lado de dentro dos muros. Até a tarde desta sexta nenhum suspeito havia sido identificado.

Exames

Análises necroscópicas foram feitas nos animais e os exames confirmaram que a causa das mortes foi por violência. Cerca de 200 gatos vivem atualmente no Cemitério da Saudade, segundo o Grupo dos Cuidadores. A pena para quem comete maus-tratos a animais pode variar de três meses a um ano de prisão. O responsável pelos crimes, porém, pode pagar fiança.

SP piracicaba dsc00624

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.