Polícia Militar Ambiental resgata pássaros mantidos ilegalmente em cativeiro em Quintana, SP

Polícia Militar Ambiental resgata pássaros mantidos ilegalmente em cativeiro em Quintana, SP
Fotos: Polícia Militar Ambiental de Marília

Nesta segunda-feira, 16 de janeiro, policiais militares do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, destacados na Base Operacional de Tupã, em atendimento de denúncia pelo bairro Mario Covas, apreenderam dois pássaros das espécies Sabiá Laranjeira e Tico Tico Rei, por estarem ilegalmente em cativeiro, sendo constatadas, também, adulterações em suas anilhas.

Diante do exposto, os policiais militares ambientais lavraram o Auto de Infração Ambiental, no valor de R$ 1.000, por ter em cativeiro espécime da fauna silvestre nativa, sem autorização do órgão competente.

Os pássaros foram levados para a cidade de Tupã, onde após exame médico-veterinário constatou-se que estavam aptos para reintrodução na natureza.

O infrator responderá pelo crime ambiental de ter pássaro silvestre em cativeiro, cuja pena é de detenção de seis meses a um ano e multa; e o crime de adulteração de selo público, cuja pena é reclusão, de dois a seis anos, e multa.

A Polícia Militar Ambiental orienta que as denúncias sejam feitas através dos telefones 0800-0555-190, 181 (Disque Denúncia), EMERGÊNCIA 190, ou ainda diretamente às unidades da Polícia Militar Ambiental pelos telefones: (14) 3433.7199 – Marília; (14) 3496.5884 – Tupã; (18) 3323.5111 – Assis; (14) 3322.3077 – Ourinhos.

Por  Ewerton Ricardo Messias

Fonte: Polícia Militar Ambiental de Marília

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.