Polícia resgata 15 mil animais de duas casas sobrelotadas no México

Polícia resgata 15 mil animais de duas casas sobrelotadas no México
Crocodilos estão entre os animais resgatados. Foto: William West/AFP

A Guarda Nacional do México recolheu na quinta-feira cerca de 15 mil animais, incluindo espécies protegidas, que estavam em condições de sobrelotação em duas habitações a leste da Cidade do México.

Em comunicado, a força de segurança explicou que duas pessoas foram detidas por posse dos animais, entre eles tartarugas, lagartos conhecidos como ‘dragões do deserto’, crocodilos, araras, tucanos, periquitos de cabeça amarela e monstros-de-gila.

Muitas destas espécies são protegidas pela Norma Oficial Mexicana (NOM-059) do Ministério do Ambiente e Recursos Naturais, acrescentou a nota, citada pela agência EFE. E estão também contempladas na Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES) e pela Lei Geral da Vida Selvagem, disse ainda.

“O seu manejamento só pode ser feito em condições que garantam a segurança para a sociedade, além de ter de estar assegurado um tratamento digno e respeitoso de cada animal”, destacou a Guarda Nacional.

O México é considerado um dos cinco países com maior biodiversidade do mundo, concentrando entre 10% e 12% das espécies biológicas do planeta, segundo a Comissão Nacional para o Conhecimento e Uso da Biodiversidade (Conabio) do Governo mexicano.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) alertou que o tráfico ilegal de animais é o terceiro mercado negro mais lucrativo, atrás apenas do tráfico de drogas e armas.

Neste caso onde foram recuperados cerca de 15 mil animais, a Guarda Nacional respondeu a uma denúncia e encetou uma operação conjunta com a Procuradoria Federal de Proteção do Meio Ambiente (Profepa) e a Procuradoria-Geral da República (FGR).

As autoridades realizaram buscas nos edifícios e descobriram que os animais “sujeitos a proteção especial” estavam em condições de sobrelotação.

A identidade dos detidos não foi revelada, nem se estes têm alguma ligação a um grupo criminoso ou crime organizado.

Também ainda não foi divulgado qual será o destino dos animais recolhidos, embora tenha sido garantida a sua segurança.

Fonte: TSF / mantida a grafia lusitana original 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.