Polícia resgata filhote de tamanduá agarrado ao dorso da mãe morta em atropelamento em MS

Polícia resgata filhote de tamanduá agarrado ao dorso da mãe morta em atropelamento em MS

Policiais militares ambientais de Bonito foram acionados hoje (9), para resgatar um filhote de tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) à margem da rodovia MS 382, no município, a 25 km da cidade, cuja a mãe tinha ido a óbito, vítima de atropelamento. Quando os policiais chegaram ao local, o filhote estava agarrado ao dorso da mãe morta. No dorso é a forma que a tamanduá carrega seus filhotes e, por isso, talvez o animal tenha escapado. Deve ter “voado” com o impacto do veículo na mãe.

Mesmo não apresentando ferimentos, o animal foi levado ao Aquário Natural, para atendimento médico veterinário. Assim que liberado, o bicho será encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande para a possível reintrodução na natureza.

ORIENTAÇÃO SOBRE ATROPELAMENTO DE ANIMAIS

A PMA orienta às pessoas, que não existe crime ao atropelar um animal sem intenção. No caso, o procedimento correto é parar o veículo em local seguro e com segurança, verificar se o animal está morto. Se não estiver, efetue o socorro, porque toda vida tem um sentido e vale a pena. Se ele estiver morto e estiver na pista de rolamento, o retire com segurança para o acostamento, para evitar que outro usuário da rodovia possa vir a se acidentar e, às vezes, até matar a si e sua família, em novo possível acidente, que esta atitude simples poderia evitar. Jamais fazer o que motorista deste caso de hoje fez ao deixar, inclusive, o filhote que poderia morrer de fome.

Fotos: PMA/MS

Por Ray Santos

Fonte: Jornal Dia a Dia

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.