Polícia resgata mais de 370 pássaros mantidos em cativeiros irregulares em 29 cidades do Paraná

Polícia resgata mais de 370 pássaros mantidos em cativeiros irregulares em 29 cidades do Paraná
Polícia resgata mais de 370 pássaros mantidos em cativeiros irregulares em 29 cidades do Paraná. — Foto: Alceu Niévola/RPC

Uma operação da Polícia Ambiental, realizada em 29 cidades do Paraná, nesta terça-feira (18), resgatou 373 pássaros, de diferentes espécies, que eram mantidos em cativeiro de maneira irregular.

Vídeo: Polícia resgata pássaros silvestres em várias cidades do Paraná. 

Segundo balanço divulgado pela polícia, 36 pessoas foram encaminhadas para delegacias e assinaram termo circunstanciado por crime ambiental.

As ações dos policiais ocorreram em cidades da região de Londrina, no norte, em Cascavel, no oeste do estado, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, em Guarapuava, na região central, além de Curitiba e Região Metropolitana.

Os policiais resgataram aves ameaçadas de extinção, além de um sagui e apreenderam uma arma.

As gaiolas foram destruídas, e os animais foram encaminhados para unidades do Instituto Água e Terra (IAT).

A polícia informou que foram aplicadas multas em um total de mais de R$ 270 mil por manter animais em cativeiro e outros mais de R$ 117 mil em multas por maus tratos.

Pássaros foram resgatado em operação da Polícia Ambiental, nesta terça-feira (18) — Foto: Alceu Niévola/RPC

Espécies ameaçadas de extinção
 
Ainda conforme a polícia, do total de mais de 370 aves resgatadas em condições ilegais, seis delas eram de espécies em extinção. Foram resgatados pássaros das espécies curió e pixoxó.

Resgates
 
Em Ponta Grossa, segundo o balanço, os policiais resgataram aves em cativeiro, em gaiolas sujas, com água suja, além de aves sem registro e com sinais de maus tratos.

Na cidade, a polícia informou que foram 58 aves resgatadas, e R$ 59,5 mil em multas aplicadas. Duas pessoas assinaram termos circunstanciado.

Aves resgatadas em operação no Paraná, nesta terça-feira (18), foram entregues ao Instituto Água e Terra (IAT) — Foto: Divulgação/Polícia Ambiental

Em Londrina, de acordo com os policiais, os animais eram criados em uma casa, de forma irregular e sem autorização dos órgãos competentes. Os responsáveis assinaram um termo circunstanciado e terão que pagar multa de até R$ 500 reais por pássaro.

Os policiais também fizeram resgates por situação irregular em Apucarana, Jacarezinho e Cornélio Procópio.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.