Polícia tenta identificar homem que jogou cachorro por cima de portão em Itapetininga, SP

Polícia tenta identificar homem que jogou cachorro por cima de portão em Itapetininga, SP
Homem jogou animal por portão dentro de ONG (Fotos: Reprodução/ TV TEM)

A Polícia Civil vai analisar as imagens das câmeras de monitoramento de uma Organização Não Governamental (ONG) de Itapetininga (SP) para tentar identificar o homem que aparece arremessando um cão pelo portão da entidade nesta quinta-feira (8)

De acordo com o delegado Marcus Tadeu, representantes da ONG União Internacional Protetora dos Animais (Uipa) registraram boletim de ocorrência nesta sexta-feira (9). Assim que identificado, o homem pode responder por abandono de animais. O animal está bem e, até o fim das investigações, ficará em um lar transitório.

“As imagens mostram, quase que claramente, esse tipo de crime e provavelmente ele responda por isso. As investigações serão para apurar esses crime. Ele está sujeito a uma detenção de três meses a um ano. Além da multa que deverá ser arbitrata pelo juiz”, afirma.

As imagens mostram o homem estacionando a caminhonete em frente ao portão da entidade. Ele desce do carro, sobe na caçamba, desamarra o animal e o joga dentro da ONG.

Segundo a polícia, uma das voluntárias da ONG assistia à movimentação pelas câmeras de monitoramento. Ela foi até o portão no momento e pediu para que o homem entrasse. Enquanto ligavam para a polícia, o homem fugiu.

De acordo com a veterinária da entidade, Nádia Campanholi, o homem chegou a afirmar para as funcionárias que deixou o cachorro na ONG porque ele estaria comendo galinhas de seu sítio.

“Ele disse que tinha achado o cachorro na estrada, que ele não sabia o que fazer e resolveu jogar lá. Aí ele mudou a versão, falou que o cachorro era do caseiro de um sítio dele. Mas logo ele falou que não. Que o cachorro era dele mesmo, que estava comendo as galinhas do sítio e por isso resolveu jogar no abrigo. Em seguida, fugiu”, afirma a veterinária.

Ainda segundo Nádia, é comum esse tipo de cena. “Muito comum essa cena. Eu não sei, mas as pessoas acham que o abrigo não possui câmeras. Temos um monitoramento de 24 horas. A noite teve caso de deixaram uma cadela amarrada com filhotes e caixas com gatos. É comum”, ressalta.

Homem parou em frente a ONG e jogou animal
Homem parou em frente a ONG e jogou animal

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.