Policial de folga atira em cachorro e causa polêmica

Policial de folga atira em cachorro e causa polêmica

SP campinas paruqe-3072379

Um policial militar de folga se assustou e atirou na pata de um vira-lata na noite de quinta-feira (11), no Jardim América, em Campinas, SP. O animal é de um representante comercial de 56 anos e foi levado pela Polícia Militar (PM) a uma clínica veterinária em Barão Geraldo, onde passou por cirurgia e segue internado sem risco de morte.

A confusão ocorreu em um parquinho, dentro de um campinho de futebol. Segundo testemunhas, o policial é morador do bairro e foi chamado por três mulheres que estavam no parquinho com duas crianças de 4 anos. Segundo estas mulheres, as crianças brincavam quando o representante comercial chegou ao local acompanhado de quatro cachorros – um blue heeler, um rottweiler e dois vira-latas – soltos.

As crianças teriam se assustado e as mães decidiram ir embora. “Esse homem sempre anda com os cachorros soltos, sem focinheira e enforcadeira. E esses animais já atacaram cachorros e crianças no bairro. É muito perigoso” , disse uma testemunha que não quis ser identificada.

Pedido de ajuda

Entre as mulheres havia uma idosa de 75 anos que estava acompanhada do neto. Elas seguiram até a casa do policial e pediram ajuda. Segundo as testemunhas, o policial foi até o campinho e chamou o homem para conversar, mas ele teria atiçado os cachorros contra o policial. Dois dos cachorros, o rottweiler e um vira-lata, teriam se aproximado dos pés do policial, momento que ele se assustou, por achar que seria atacado e atirou no chão para espantar os animais.

“Foi sem querer. Se o policial quisesse matar o animal, teria atirado na cabeça. Foi um acidente” , contou uma moradora. Em declaração à polícia, o representante comercial admitiu que passeia com os animais, mas que o rottweiler estava preso na guia. Ele ainda disse que não havia ninguém no parquinho e que os cachorros teriam se assustado com a aproximação do policial, que estava à paisana. De acordo com ele, o PM atirou contra um deles por latir muito.

Fonte: RAC

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.