População de fauna selvagem no Tibet cresce, indica pesquisa

População de fauna selvagem no Tibet cresce, indica pesquisa

TIBET leopardo-nieves

A população de animais selvagens no Tibet cresceu significativamente durante as últimas duas décadas, de acordo com uma pesquisa apoiada pelo governo e divulgada nesta sexta-feira.

A pesquisa, feita na Sub-região Qamdo no leste do Tibet, apontou que a diversidade de fauna teve crescimento estável.

Na Reserva Natural Honglashan do distrito de Mangkam, o número de macacos de nariz arrebitado aumentou para mais de 700, contra os cerca de 50 nos anos 90, de acordo com pesquisadores.

Na Reserva Natural de Veado Vermelho Riwoche, o número dessa espécie subiu de cerca de 700 para mais de 900.

Um leopardo da neve também foi descoberto no leste do Tibet no mês passado.

“O leopardo foi descoberto em um pico de montanha a uma altitude de 4.600 metros. Identificamos-o como um animal maduro com idade de três a cinco anos”, disse Zhu Xuelin, diretor do instituto de pesquisa de silvicultura da região autônoma.

As reservas naturais do Tibet cobrem uma área de 410.000 quilômetros quadrados, cerca de 33,9% da área total da região.

As autoridades do Tibet vêm aumentando seus esforços para impedir caça e negócio ilegais das espécies selvagens.

Fonte: CRI Online (China)

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.