População denuncia veterinário por maus-tratos em Piumhi, MG

Na tarde da última quinta-feira, 15, o Ministério Público de Piumhi recebeu um abaixo assinado de alguns cidadãos requerendo a investigação de algumas denúncias de descasos e maus-tratos aos animais pelos gestores do canil municipal. O veterinário responsável pelo canil teria cometido alguns erros em procedimentos, entre outros problemas.

Consta na denúncia que o veterinário do canil cometera alguns erros, como procedimento mal executado e omissão de socorro; efetuou o transporte de animais impedindo a locomoção dos mesmos; animais sendo soltos sem receber o tratamento adequado; cães amarrados em correntes ou cordas, mantidos em gaiolas sem locomoção e às vezes sem água e sem comida, expostos ao sol, em meio a entulhos; animais com doenças crônicas sem tratamentos e sem castrações; cão doente que esperou por mais de cinco horas no canil municipal por socorro, não recebeu ajuda e morreu; falta de veterinário responsável no canil em determinadas épocas; não autorização da adoção de animais, dentre outras denúncias.

No documento é relatado também que o veterinário divulgou nas redes sociais e em jornal impresso que foram castrados 175 cães no canil. Procurando confirmar essa informação, diversos voluntários foram até o local e foi informado pelos funcionários que uma médica veterinária, da cidade de Ribeirão Preto, foi contratada para realizar as castrações.

Segundo os denunciantes, já existe um médico veterinário contratado e responsável por este setor, e não houve nenhum pedido de contratação direta ou licitação para atender a demanda do Canil Municipal de Piumhi enquanto o executivo o remunera para cuidar dos animais acolhidos pelo canil.

Diante dos fatos, é solicitado que o médico veterinário seja indiciado por omissão de socorro e maus tratos aos animais, atos que constitui crime, segundo Decreto de Lei que estabelece medidas de proteção aos animais.

A reportagem da Folha tentou entrar em contato com o veterinário denunciado, mas não foi possível localizá-lo até o fechamento desta edição.

Fonte: Clic Folha

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.