Por temor de maus-tratos e rituais na sexta 13, ONGs suspendem adoções de gatos

Por temor de maus-tratos e rituais na sexta 13, ONGs suspendem adoções de gatos
Gatos pretos, brancos e amarelos são vítimas de superstições que levam a maus-tratos. Foto: Nair Bueno/DL

Após seis anos, o décimo mês de 2023 terá uma sexta-feira 13. Ao longo de séculos, o mês de outubro se tornou tradicionalmente associado ao Dia das Bruxas e, nestas datas, fica evidente o mito que relaciona os gatos pretos ao azar. Mas, ao contrário do que muitos pensam, não são apenas os felinos com pelagem escura que sofrem neste período, pois os gatos de cores brancas e amarelas também são vítimas de superstições que levam a maus-tratos e rituais. Pensando nisso, a Organização Não Governamental (ONG) ‘Patinhas que Brilham’ e o ‘Instituto Viva Bicho’ suspenderam suas adoções durante essa data.

As organizações vão trabalhar de maneira similar, paralisando as doações de gatos. As adoções só serão realizadas caso o indivíduo que deseja adotar o animal seja indicado por pessoas de confiança pelos membros dos institutos.

O veto durante esse período tem o intuito de reduzir as chances de pessoas com más intenções adotarem gatos para realizar agressões, maus-tratos ou rituais.

Os felinos de coloração preta, amarela e branca são mais suscetíveis a agressões devido a crenças antigas.

“Algumas seitas utilizam gatos pretos, brancos e amarelos, desde que eles não estejam castrados. Porque eles dizem que o animal tem que estar ‘inteiro’ para o ritual”, afirma Leila Abreu, diretora de bem-estar animal do Instituto Viva Bicho.

Para o mês de outubro, a ONG Patinhas que Brilham deu algumas dicas de como proteger esses animais.

“Se você vê um gato que precisa de ajuda, ofereça alimento e água. Tente procurar uma ONG para dar um suporte para esse gatinho. Se a organização estiver lotada, tente fazer da sua casa um abrigo temporário”, informa Vanessa Roversi, que auxilia o instituto desde 2017.

Por Isabella Fernandes

Fonte: Gazeta de S.Paulo