Porca abandonada coberta em cicatrizes se apaixona pelo homem que a resgatou

Porca abandonada coberta em cicatrizes se apaixona pelo homem que a resgatou
Fotos: Alesja Daehnrich

Alesja Daehnrich não sabe o que acontece com seu marido, Alex, que fez com que sua porca resgatada, Holly, se apaixonasse loucamente por ele. Desde o momento que eles se conheceram, Holly quis somente Alex, e não queria saber da Alesja.

“Ela era doce comigo, mas parecia confiar mais no Alex”, Alesja, a cofundadora do Blind Spot Sanctuary, um refúgio animal na Carolina do Norte onde Holly atualmente vive, contou ao The Dodo. “Eles tem um laço que eu nunca vi antes”.

Um dia depois do Natal, a Dra. Laureen Bartfield, uma veterinária e amiga dos Daehnrichs, tinha encontrado Holly vagando pela rodovia em sua fazenda. Bartfield usou um muffin para persuadi-la a entrar em um trailer de cavalos, e leva-la até a segurança.

Apesar de que ninguém realmente soubesse de onde Holly tinha vindo, a porca vietnamita de cinco anos de idade obviamente tinha sofrido uma vida horrorosa – cicatrizes e queimaduras cobriam seu corpo magro, e ela estava perdendo muito pelo.

“Sua vida anterior ao resgate deve ter sido horrível”, Alesja disse. “Ela deve ter ficado um tempo na rua porque seus pés estavam cheios de cortes. Ela tinha algumas feridas abertas e infeccionadas que indicavam mordidas de cães”.

No dia seguinte, Bartfield entrou em contato com Alesja e Alex e perguntou se Holly poderia ficar em seu santuário. O casal rapidamente concordou (apesar de que a princípio eles tinham a intenção de dar somente lar temporário para Holly), e foram até a fazenda buscá-la.

Depois de tudo que Holly já tinha passado, Alesja esperava que ela fosse meio arisca, mas ela gostou imediatamente de Alex.

“Ela não veio até mim ou Dr. Bartfield, mas foi direto até Alex, o que é muito incomum, já que porcos ficam hesitantes com pessoas novas”, Alesja disse. “Ela foi direto até ele e deitou para receber um carinho em sua barriga. Foi muito estranho, mas também derreteu nossos corações. Alex estava esfregando sua barriga e ela estava muito contente, como se ela o conhecesse desde sempre”.

De volta ao santuário, o laço de Holly e Alex ficou cada vez mais forte. Holly seguiu Alex para todo lado no primeiro dia.

Mas quando chegou a hora de dormir, Holly não queria ir para dentro do abrigo especial que os Daehnrichs tinham preparado para ela.

“Ela tinha sido com certeza uma porca que ficava sempre do lado de fora”, Alesja disse. “Conforme caía a noite, ela fez sua cama com folhas frias e úmidas do lado de fora”.

Alesja colocou uma manta sobre Holly, mas mesmo assim não conseguiu colocá-la para dentro de sua pequena casa.

Mas Alex conseguiu.

“Alex convenceu-a a entrar no abrigo quente e passou quase toda a noite lá com ela, esfregando sua barriga, dando petiscos e simplesmente ficando lá com ela”, Alesja disse. “Ela acabou dormindo e nós pudemos deixá-la passar a noite lá. Nós até mesmo deixamos uma luz acessa caso ela ficasse confusa sobre onde ela estava no meio da noite”.

Agora isso se tornou um hábito. Holly espera por Alex para que ele a coloque na cama todas as noites.

“Ela vem para a varanda e espera por ele”, disse Alesja “Se eu for, ela me ignora e continua a encarar a porta. Quando Alex aparece, ela o segue e eles vão até sua casa e Alex esfrega sua barriga. Ela finalmente fica pronta para dormir e Alex coloca uma manta sobre ela”.

“Esta não é uma rotina rápida – leva um tempo”, ela acrescentou.

Holly ama tanto sua rotina na hora de dormir, que ela fica mal-humorada quando Alex não está por perto.

“Uma noite Alex não pôde levá-la até sua cama e eu tive que ir”, Alesja disse. “Holly estava fazendo uns barulhos bem engraçados. Fazia muito frio naquela noite, portanto, além do aquecedor, nós tínhamos bastante feno para que ela pudesse se enterrar. Sem querer nenhum carinho na barriga, ela simplesmente mergulhou no feno enquanto ainda reclamava fazendo barulhos. Quando Alex chegou em casa, ele ainda foi ver como ela estava e, é claro, colocou uma manta sobre a pilha de feno… dentro de onde Holly estava”.

Apesar de Holly obviamente preferir Alex, Alesja não se importa nem um pouco – ela ama o quanto eles são ligados.

“É como se eles se ‘entendessem’”, Alesja disse. “Talvez houvesse um homem que tinha sido gentil com ela em seu passado. Normalmente, quando recebemos novos animais, ele é quem passa muito tempo com eles, então eles conseguem se adaptar mais rápido e se sentem seguros. Ele frequentemente fica sentado lá e permite que eles decidam quando é a hora de se comunicar e fazer contato. Talvez isso contribua, já que não há nenhuma pressão”.

Não demorou muito para que os Daehnrichs decidissem manter Holly para sempre – ela agora vive permanentemente no santuário com outros sete porcos resgatados.

“Normalente, conforme os animais se recuperam, nós tentamos encontrar um lar para eles, mas neste caso percebemos que Holly tinha encontrado seu lar definitivo”, Alesja disse. “Ela adora Alex tanto que jamais poderíamos separá-los”.

Holly já está vivendo no Blind Spot Sanctuary por vários meses e sua saúde e bem-estar continuam melhorando.

“Algumas das áreas calvas em seu corpo agora estão começando a ter pelos novamente”, Alesja disse. “Ela parece ter mais energia e, o mais importante, ela está aproveitando a vida. Você pode dizer ao olhar em seus olhos que ela está feliz”.

“Ela passa seu tempo cochilando sob o sol, tem um casa segura e aquecida, ela recebe visitas frequentemente e tem sua pessoa favorita que faz com que ela brilhe cada vez que o vê”, Alesja acrescentou. “Eu às vezes brinco e digo que talvez eles queiram ir morar juntos”.

Para ajudar Holly – e os outros porcos, cavalos, mulas, pavões, patos, cabras e galinhas que vivem no Blind Spot Sanctuary – você pode fazer uma doação aqui.

Por Elizabeth Claire Alberts / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: The Dodo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.