Porco resgatado ama surfar – e nada mais rápido do que todo mundo

Porco resgatado ama surfar – e nada mais rápido do que todo mundo
Foto: @KAMATHESURFINGPIG.

Tudo começou quando Kama, o porco, caiu acidentalmente na piscina.

Kai Holt – o pai de Kama – estava no quintal com seus três filhos naquela hora. Kama adora brincar de “siga o chefe”, uma brincadeira que envolve correr o mais rápido que ele consegue ao redor da piscina, tentando alcançar o filho de Holt. Quando Kama fez uma curva muito rápida, ele caiu na água.

eua_havai_porcosurfista_2

“Ele começou a nadar como se fosse um pequeno barco motorizado”, Holt contou ao The Dodo. “E eu pensei – uau, esse porco sabe nadar. Nós não sabíamos que ele podia nadar tão bem”.

eua_havai_porcosurfista_3

Depois disso, Kama não queria mais sair da água. Ele começou a pular regularmente na piscina e a brincar com os brinquedos aquáticos, e até mesmo pular dentro da banheira de hidromassagem. E quando Holt foi surfar em uma praia local em Waimanalo, Havaí, Kama o seguiu dentro da água…

eua_havai_porcosurfista_4

…e começou a surfar.

eua_havai_porcosurfista_5

“Nós levamos um paddleboard naquele dia – um desses com a parte de cima macia”, Holt disse. “E Kama pulou em cima. Tudo aconteceu muito rápido”.

eua_havai_porcosurfista_6

Kama tinha um talento natural – logo ele estava surfando como se estivesse fazendo isso todo dia. Quando Kama caiu da prancha, Holt inicialmente ficou preocupado. Mas Kama pulou pelas ondas e voltou para a prancha de Holt.

eua_havai_porcosurfista_7

“Ele parece o Michael Phelps”, Holt disse. “Michael Phelps do mundo dos porcos. Nós costumávamos fazer corrida com ele pra ver se conseguíamos ganhar, mas nunca ganhamos dele. Nem mesmo o salva-vidas conseguiu ganhar dele”.

eua_havai_porcosurfista_8

A vida nem sempre foi tranquila para Kama. Quando ele tinha somente duas semanas de vida, Kama ficou sozinho neste mundo – sem mãe e sem lar. Holt estava acampando com seus amigos na praia Bellows em Waimanalo quando Kama caminhou até ele.

eua_havai_porcosurfista_9

“Ele simplesmente veio até nosso acampamento”, Holt disse. “Nós pensamos que sua mãe devia estar por perto, mas não conseguimos encontrá-la. Normalmente, quando os bebês estão sozinhos assim, isso significa que algo aconteceu com a mãe”.

eua_havai_porcosurfista_10

Holt não sabe o que aconteceu com a mãe de Kama, mas ele acha que caçadores a mataram. Há uma grande população de porcos em Waimanalo, e os oficiais do Havaí estão tentando erradicar os porcos porque eles acham que esses animais são responsáveis por grande parte do desmatamento e da erosão na área. Na realidade, Holt diz que o estado paga para os caçadores erradicarem os porcos.

eua_havai_porcosurfista_11

Holt cuidou de Kama pelo resto de sua viagem. Quando chegou a hora de ir para casa, Kama foi junto. “Ele é como se fosse uma criança”, Holt disse. “Eu não podia deixá-lo sozinho”.

eua_havai_porcosurfista_12

Holt tem três filhos humanos, mas Kama rapidamente se tornou o quarto filho. Ele deu mamadeira para Kama até que ele estivesse forte o suficiente para lamber o leite sozinho. E Holt levava Kama para todo lugar que ele ia – isso significa todo lugar – loja de equipamentos, restaurantes, o bar e, claro, a praia.

eua_havai_porcosurfista_13

Agora Kama surfa com Holt quase todo dia. Holt diz que Kama ama especialmente ondas de 1 a 1,2 metro. “Ele surfa no estilo havaiano”, Holt disse.

eua_havai_porcosurfista_14

Apesar de ser possível que Kama tenha encontrado sua paixão pela água sozinho, ele provavelmente tem que agradecer a Holt por introduzi-lo ao surfe.

eua_havai_porcosurfista_15

Kama influenciou a vida de Holt também. Holt se tornou vegetariano, e agora ele tem um pequeno santuário para animais resgatados. Além de Kama, Holt cuida de seis ovelhas, cinco porcos, quatro galinhas, quatro cães, dois patos, um peru, um ganso, um pavão, um coelho e um gato.

eua_havai_porcosurfista_16

“Kama adora se aconchegar, ele é um apaixonado, ele é um urso de pelúcia”, Holt disse. “Ele é como se fosse meu filho”.

eua_havai_porcosurfista_17

Para saber mais sobre as aventuras surfistas de Kama, você pode seguir suas páginas do Instagram e do Facebook.

Por Elizabeth Claire Alberts / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.