Portugal: associação de apoio a animais de Aljezur participa em campanha de apoio a cães e gatos abandonados

Até ao dia 4 de julho, a campanha «Alimente um animal pelo OLX» vai angariar ração para quase 200 cães e gatos de quatro associações diferentes, incluindo a AEZA – Associação Ecologista e Zoófila de Aljezur.

Trata-se de uma campanha de apoio e sensibilização para o problema do abandono dos animais, promovida pelo portal líder em anúncios classificados gratuitos, visando o apoio a quatro associações de apoio a animais, de norte a sul do país.

Com 5,5 milhões de visitantes únicos por mês, o OLX vai disponibilizar e rentabilizar as potencialidades da Internet, permitindo que os portugueses ajudem associações à distância, alimentando ou adotando cães e gatos gratuitamente, com um simples clique.

Depois de no ano passado ter angariado 9,4 toneladas de ração, a ação «Alimente um animal pelo OLX» vai nesta edição apoiar novamente quatro organizações de norte a sul do país: Fundação São Francisco de Assis, de Alcabideche; AEZA – Associação Ecologista e Zoófila de Aljezur; Associação Animais da Quinta, do Porto; e Associação de Proteção aos Cães Abandonados, de Sintra.

Para participar, basta escolher um ou mais animais e clicar no botão «alimente». À medida que os visitantes clicam neste botão, um gráfico com um osso ou uma espinha vai sendo preenchido, sendo que quando estiver totalmente recheado a associação onde o cão ou o gato anunciado se encontra recebe um quilo de ração.

Os portugueses que quiserem avançar com a adoção de cães e gatos também o podem fazer através desta iniciativa.

Neste caso, é apenas necessário responder ao anúncio ou contactar a organização, através do contacto visível em cada anúncio. A partir daqui, o processo de adoção é gerido diretamente com a associação.

Esta é a quarta campanha consecutivo, sendo que no ano de 2013 foram contabilizados mais 11 milhões de cliques, angariando um total de 703 sacos de ração para cães e 340 sacos de ração para gatos, correspondentes a um total de 9,4 toneladas de alimentos. Além disso, 18 animais foram adotados, encontrando uma nova «casa».

Fonte: Diário Online (Portugal) / mantida a grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.