Animal maltratado.

Portugal: Associação de Póvoa de Lanhoso procura famílias para cães maltratados

Cinco cães doentes e maltratados foram resgatados pelo Clube de Adoção e Proteção de Animais (CAPA) da Póvoa de Lanhoso, nas últimas semanas. Os animais, que apresentavam diversos ferimentos e sinais de má nutrição, já foram sujeitos a tratamento médico e agora a associação está à procura de famílias que possam acolher, ainda que temporariamente, os animais.

“Precisamos urgentemente de famílias que possam acolher estes meninos, ajudando-os na recuperação. Estamos com o canil sobrelotado, além de que o canil é o pior sítio para a recuperação”, escreve a associação na página do Facebook. “Quem não tiver possibilidade de acolher um animal nestas condições pode ajudar com donativos em dinheiro, rações ou medicamentos”, explica ainda o texto.

A história destes cinco cães – duas fêmeas e três machos – não deixa ninguém indiferente. Quatro destes cães, que a associação batizou como ‘Chica’, ‘Chico’, ‘Dumbo’ e ‘Kenzo’, foram retirados aos donos por estarem acorrentados. Foram apresentadas queixas.

A ‘Chica’, por exemplo, “estava acorrentada de tal forma que ficou com uma ferida enorme no pescoço”, pormenoriza a associação. O ‘Chico’ estava esquelético e o ‘Dumbo’ maltratado e com o pelo a cair. Mas foi a ‘Rudolfa’, abandonada nas ruas de Lanhoso com uma fratura exposta na perna, que necessitou de maiores cuidados.

Foi operada e a pata teve de ser amputada. “Nem vamos perder mais tempo a expressar a revolta que sentimos por pessoas assim existirem. O que importa é que precisamos de ajuda para ajudar estes meninos”, sublinha a associação.

Animal da Associação CAPA.

Por Fátima Vilaça 

Fonte: Correio da Manhã / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.